Acibr cria primeira Escola de Negócios de Brusque

Cursos serão ofertados a associados por meio de parceria com a Unifebe

Sem título
Parceria entre Acibr e Unifebe possibilitou lançamento da plataforma -
Crédito: Arquivo Município

A Associação Empresarial de Brusque (Acibr) lançará, no próximo dia 29, a sua Escola de Negócios. A instituição oferecerá cursos de curta duração para funcionários das empresas associadas. A princípio, as capacitações serão oferecidas em parceria com o Centro Universitário de Brusque (Unifebe).

A Escola de Negócios entrará em funcionamento em outubro, quando os primeiros dez cursos serão ofertados. Todos serão na modalidade de Educação a Distância (EaD). O presidente da Acibr, Halisson Habitzreuter, diz que eles terão foco em vários campos de atuação, desde a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) até a área de gestão.

Neste início, serão ofertados apenas cursos de curta duração, com dez a 20 horas, no entanto, o plano é ampliá-los no futuro. “Vamos fazer cursos mais longos, até graduação e pós-graduação”, afirma Habitzreuter. O presidente da associação empresarial ressalta que a Escola de Negócios se restringirá à Unifebe apenas neste momento. O centro universitário possui a estrutura e plataforma necessárias para o EaD. No futuro, se a Uniasselvi/Assevim e a Faculdade São Luiz também estiverem aptas, novas parcerias poderão ser firmadas.

Na parceria, a Unifebe cuida da parte pedagógica, enquanto a Acibr trata da captação e direcionamento dos alunos. As empresas interessadas entrarão em contato com a associação, que fará a cobrança e distribuirá as senhas de acesso.

O estudante entrará na plataforma de aprendizado através do site da Acibr. Professores da Unifebe ou contratados por ela ministrarão as aulas.

Mais qualificação

A qualificação da mão de obra é um tema constante no meio empresarial, por isso a Acibr resolveu arregaçar as mangas e tomar uma atitude. Segundo o presidente da entidade, a ideia de cursos já é antiga, contudo, somente agora foi possível ser posta em prática.

Na modalidade a distância, os custos ficam mais baixos e é possível ofertar o mesmo conteúdo. Habitzreuter diz que há, ainda, a vantagem da flexibilidade para o aluno, que estudará a hora que quiser, e mais prazo para a conclusão. O certificado de conclusão será emitido
pela Unifebe.

“É um modelo de qualificação espelhado nos americanos e europeus”, afirma o presidente da Acibr. Ele afirma que os funcionários de indústrias e empresas noutros países produzem mais que os brasileiros porque têm mais acesso à educação. A ideia é reverter o quadro. O projeto é piloto e ainda poderá passar por adaptações.

Metodologia dinâmica

O professor Raul Otto Laux é um dos responsáveis pela implantação do projeto da Escola de Negócios. Será a primeira vez que a instituição investe na educação a distância, portanto, será a estreia tanto da Unifebe quanto da Acibr.

Laux explica que os cursos, neste primeiro momento, terão foco operacional, como o de Cipa. Mais para frente, serão lançados outros 40, já com outros objetivos, mas sempre relacionados à Administração. Ele afirma que a Unifebe conta com uma plataforma específica para esse aprendizado.

“Não tem limite de alunos, a plataforma é muito dinâmica, é uma das melhores da América Latina”, afirma o professor.

“Assim, vamos formar a base para o curso, com conteúdo forte”, afirma. Segundo ele, os planos são de lançar cursos de até 160 horas no futuro. A ideia é formar um centro de excelência na Unifebe. A instituição trabalha para entrar no mcado de EaD no futuro.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *