Bancários e funcionários da Celesc continuam em greve

As duas categorias reivindicam reajuste salarial; as paralisações não têm previsão de término

GREVE (Copy)
Greve dos bancários chega hoje ao 29º dia -
Crédito: Arquivo Município

A greve dos bancários chega hoje ao seu 29º dia e não tem previsão de término já que os profissionais decidiram, durante assembleia realizada na segunda-feira, 3, rejeitar a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e, portanto, seguir com a paralisação das atividades.

Em Brusque, de acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários, Mário Dada, apenas a Caixa Econômica Federal permanece fechada. O Banco do Brasil, por sua vez, está com 50% dos funcionários paralisados. Já os bancos privados estão funcionando normalmente, no entanto, ele alerta que nem todas as operações podem ser realizadas, já que algumas dependem das centrais, localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis, que permanecem fechadas. “Itaú, Bradesco, Santander estão abertos, mas com suas atividades limitadas”, afirma.

A última proposta apresentada pela Fenaban foi no dia 28 de setembro, quando foi proposto reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017. Os bancários, no entanto, pedem reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real.

Greve da Celesc

Os funcionários da Celesc também continuam em greve em Brusque. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Eletricitários do Vale do Itajaí (Sintevi), Lucio da Silva, a adesão na agência do município é de 98%. Na tarde de ontem, o Sintevi participou de uma audiência de mediação no Ministério Público do Trabalho, em Florianópolis. Segundo ele, a negociação avançou e hoje, às 10 horas, será realizada a assembleia com os servidores para decidirem se a greve continua ou não.

A categoria reivindica reajuste salarial de 10%, considerando que a inflação do período foi de mais de 9%. De acordo com o movimento sindicalista, a Celesc não ofereceu qualquer reajuste salarial.

Além do reajuste salarial, os sindicatos não querem a perda de direitos para os trabalhadores que forem admitidos daqui em diante. Além do Sintevi, outros cinco sindicatos regionais catarinenses aderiram ao movimento.


Bancos em greve

Brusque
Caixa Econômica Federal – fechada
Banco do Brasil - parcialmente fechada

Guabiruba
Caixa Econômica Federal – fechada
Banco do Brasil – fechado

Botuverá
Banco do Brasil – fechado

2 Comentários

  1. Avatar
    NEFERTARY outubro 05, 2016

    Voltem, Voltem, por favor GREVISTAS. Já estamos com saudades. Vocês fazem uma FALTAAAAA!

    O País está parando, e vai que algum magistrado esteja considerando essa GREVE ILEGAL…Justa Causa, mesmo para efetivos, será?

    No país das maravilhas tudo pode acontecer!

    • Avatar
      Zipora outubro 05, 2016

      Ó DEUSA das mais belas, soberana e sábia, venho lhe avisar:

      Os funcionários da CELESC voltaram, e não terão os dias parados descontados de seus pagamentos. E viveram felizes para sempre… Já não posso trazer notícia semelhante, sobre os bancários…MM. Magistrado preparando exoneração por ilegalidade da greve, boatos que se propagam por todo o reino de HORUS, aquele que tudo VÊ!

      UPDATE http://municipiomais.com.br/greve-dos-funcionarios-da-celesc-chega-ao-fim-em-brusque/

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *