Campanha “De quem é a Havan?” coloca o empresário Luciano Hang na mídia para estabelecer a verdade sobre a origem da empresa

O fundador e dono da maior rede de lojas de departamentos do Brasil estará nos jornais, nas TV’s, nas rádios e nas redes sociais, desmentindo boatos que vinculam a marca a grupos políticos

parada_havan
Parada Havan, em Barra Velha, SC -
Crédito: Divulgação / New Age

Em uma campanha inédita na história de 30 anos da empresa, o fundador e único dono da Havan, o empresário Luciano Hang, estará na mídia nacional a partir do dia 30 de novembro para estabelecer a verdade sobre a origem e a propriedade da maior rede de lojas de departamentos do Brasil. O objetivo da campanha “De quem é a Havan?” é desmentir os boatos que ligam a marca aos coreanos, americanos, chineses, e, nos últimos anos, aos filhos de dois ex-presidentes da República, Lula e Dilma. A veiculação ocorrerá durante todo o mês de dezembro, em jornais, TVs, rádios e redes sociais.

A Havan tem sido alvo de comentários caluniosos sobre a sua origem há vários meses, especialmente pelo Facebook, por onde a empresa sempre procurou se defender. A onda de boataria, porém, tem se intensificado mais recentemente, sobretudo nas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste do País, aonde a marca se estabeleceu há menos tempo.

Segundo o empresário Luciano Hang, há locais em que a falsa convicção se tornou tão forte que chega a haver rejeição das pessoas em comprar nas lojas. “Chega ao extremo de que os motoristas da nossa frota de distribuição são agredidos verbalmente quando param nos postos de combustíveis, por essa razão”, diz ele. A empresa fez uma pesquisa em algumas cidades que está presente, na qual pode comprovar o equívoco da opinião pública quanto à sua propriedade.

Exposição na mídia

A estratégia de protagonizar a campanha, por meio de vídeos e redes sociais contraria a postura reservada que o empresário Luciano Hang manteve nestes 30 anos da empresa. “Eu sempre defendi na minha equipe que quem tem que aparecer é a empresa, e não o seu dono. Por isso, sempre me mantive à margem da grande mídia e evitei expor a minha imagem pessoal. Porém, diante desse quadro preocupante, em que vemos ameaçada a credibilidade e a reputação de uma história de 30 anos e no qual ferimos o orgulho de mais de 10 mil colaboradores que trabalham arduamente para construir uma marca íntegra, profissional e inovadora, entendemos que é preciso assumir uma posição pública para estabelecer a verdade”, afirma.

A campanha “De quem é a Havan?” será, também, uma forma de mostrar que uma empresa brasileira, nascida pequena, com 45 metros quadrados no interior de um Estado distante dos grandes centros nacionais, e idealizada por um brusquense de origem humilde, filho de operários, pode sim, ser referência de modernidade, qualidade, beleza e inovação, assim como as grandes multinacionais. “Muita gente acha que uma loja assim, grande, bonita, moderna, sempre limpa e organizada como são as nossas, com tantos produtos, só pode ser coisa de estrangeiro. Então, vamos aproveitar essa campanha para reforçar a ideia de que nós, brasileiros, também somos referência internacional, com trabalho, esforço e perseverança, como eu sempre preguei e como é o dia a dia da Havan. Por isso eu repito “De quem é a Havan?” É minha, é sua, é nossa, é do brasil, é brasileira”, esclareceu Hang.

Mérito

Durante a sua história, a Havan teve o pioneirismo como marca, o que inspirou outros questionamentos sobre sua origem. Quando ganhou repercussão nacional vendendo tecidos importados, na década de 1980, foi rotulada como uma loja coreana. Depois, fez sucesso no segmento de R$ 1,99 e foi definida como empreendimento chinês. Mais tarde, ao eleger os símbolos da Casa Branca e da Estátua da Liberdade como marcas de sua arquitetura e comunicação, despertou boatos de que seria uma empresa americana.

“Agora que estamos expandindo para todo o Brasil, abrindo lojas maravilhosas e em tempo recorde, as pessoas concluem que isso só é possível porque temos alguma benesse política e nos associam a filhos de A ou B. Tanto não é verdade que nos últimos 14 anos nunca tivemos um contrato de empréstimo aprovado pelo BNDES ou recebemos qualquer favorecimento de órgãos públicos federais. Nossa história é de trabalho, dedicação e perseverança, acreditando e fazendo acontecer o que planejamos. Por isso, vamos ocupar a mídia para defender a empresa, a nossa marca e o nosso principal patrimônio, que é a confiança dos clientes, colaboradores e fornecedores”, finaliza o empresário.

Perfil da Havan
• Matriz em Brusque/SC
• Fundada há 30 anos
• O nome HAVAN é a junção das sílabas iniciais de “HANG”, Luciano, e “VANDERLEI”, nomes dos sócios fundadores da empresa, em 1986. Vanderlei permaneceu na sociedade até 1991.
• Atualmente tem 94 megalojas
• Presente em 14 estados brasileiros
• Mais de 1 milhão de metros quadrados construídos
• 10 mil colaboradores
• Recebe 100 milhões de clientes ao ano
• Recolhe, anualmente, cerca de R$ 1 bilhão em tributos e benefícios

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *