Candidato à reeleição, José Luiz Colombi, o Nene (PMDB), fala de suas propostas para Botuverá

"Não escrevemos um plano de governo que necessita de grandes orçamentos", afirma Nene

nene cópia (Copy)
Nene disputa a reeleição com Alcir Merizio como candidato a vice -
Crédito: Bárbara Sales

Atual prefeito de Botuverá, José Luiz Colombi, o Nene (PMDB), concorre à reeleição. Desta vez, no entanto, ao lado do empresário Alcir Merizio (PMDB). A escolha do candidato a vice, segundo Nene, veio após a decisão do atual vice-prefeito, Nilo Barni, de refutar a candidatura à reeleição. De acordo com o prefeito, isso ocorreu por uma decisão pessoal. “Ele não quis ser candidato novamente por problemas de saúde. Ele deu uma contribuição importante, esteve presente nos quatro anos, mas decidiu não participar desta vez”, diz.

Nene destaca que a escolha de Merizio para concorrer a eleição ao seu lado ocorreu de forma democrática dentro do partido. Para ele, o empresário é uma peça-chave, já que nasceu no município e viveu durante toda a vida na comunidade de Águas Negras.

Durante a sabatina, Nene falou sobre suas propostas para o município. Ele diz que, se eleito, o foco de seu segundo mandato será na aproximação da população com a administração. “O que queremos é uma aproximação das pessoas com as secretarias, fazer a população entender que ela tem que fazer parte da administração”.


Qualidade da água

A qualidade da água fornecida em Botuverá é sempre tema de preocupação dos moradores. Várias vezes, ao longo dos últimos anos, foram relatados problemas, principalmente com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), que é responsável pelo abastecimento de parte do município. Nene diz que quando assumiu a prefeitura, a Casan tinha vários problemas, mas que com o passar do tempo eles foram sendo resolvidos. “Tivemos grande cobrança da população, dos vereadores, e conseguimos grandes melhorias da Casan. Uma delas foi toda a rede nova do Centro até a Gabiroba, ampliação dos reservatórios e conservação do poço. Faz uns seis meses que o serviço normalizou”, diz.

Ele afirma que metade das ligações de água são gerenciadas pela Casan e a outra metade pela prefeitura. Se eleito, Nene pretende definir a concessão. “Ano que vem pretendemos chamar a Casan e conversar para ver como podemos fazer, se concedemos tudo para a Casan ou se a Casan entrega tudo para a prefeitura”.


Principal problema

O candidato à reeleição afirma que os principais problemas do município hoje são saneamento básico e coleta seletiva. Ele diz que a prefeitura já tem um projeto pronto para o saneamento básico do município, que foi realizado pela Fundação Nacional da Saúde (Funasa), mas que também há a possibilidade de, se eleito, trabalhar a implantação do saneamento básico em Botuverá de outra forma, por meio de pequenas estações de tratamento, devido à declividade do município. Na coleta seletiva, Nene diz que também já está se trabalhando no projeto.

“Estamos fazendo um diagnóstico geral do município para que no próximo mandato a gente possa trabalhar o saneamento com fossa e filtro. É uma determinação do Ministério Público e é importante pela saúde, para a prevenção”.


Humanização da saúde

Questionado sobre seus planos para a área da saúde, Nene diz que o município está com cirurgias e exames em dia. Hoje, Botuverá conta com dois postos de saúde – no Centro e no Águas Negras, e o candidato pretende criar mais um, no Ribeirão do Ouro, para tentar “desafogar um pouco o Centro”.

O candidato à reeleição diz ainda que o foco na área da saúde, caso eleito, será na especialização dos profissionais e na humanização do atendimento. Ele também pretende informatizar os prontuários dos pacientes. “Eles já fazem um grande trabalho, mas vamos focar muito mais nisso e também no atendimento, na acolhida das pessoas. Quando o paciente chega, quer ser bem atendido”.


Qualidades

Quando questionado sobre qual qualidade tem que o adversário não possui, Nene citou o conhecimento sobre a cidade e a população. “Eu e o meu candidato a vice nascemos em Botuverá. Eles não nasceram, são de fora. Essa é uma vantagem que nós temos, somos daqui e todo mundo nos conhece. Conhecemos todas as pessoas, todos os problemas, onde moram, trabalham, como vivem. Temos um conhecimento muito grande da população e do município e isso conta muito”.


Transporte coletivo

Em seu plano de governo consta a vontade de instituir parcerias público-privadas com empresas de transporte para efetuar melhorias públicas no setor. Questionado sobre o assunto, Nene diz que há uma cobrança de que Botuverá não está ligada com transporte intermunicipal, mas como isso não está ao alcance da prefeitura, a parceria com o setor privado é vista como uma solução. “O transporte público foi instituído no nosso mandato. Ele circula, mas temos que aprimorar, por isso, queremos buscar alguém da iniciativa privada para fazer esse serviço”.


Falta de recursos

A crise financeira tem afetado todos os municípios brasileiros, por isso, devido à baixa arrecadação, as prefeituras precisam avaliar bem quais projetos podem colocar em prática. Questionado sobre como pretende colocar em prática o seu plano de governo, caso eleito, devido a falta de recursos, Nene diz que as suas ações foram planejadas pelos integrantes do Jovem PMDB e que não são direcionadas em grandes obras, justamente, pelo fato da dificudade na busca de recursos. “Não escrevemos um plano de governo que necessita de grandes orçamentos, o que queremos, no próximo mandato, é fazer obra buscando recursos de fora, mas principalmente, uma aproximação da comunidade”.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *