Comida Impressa???

comida-impressa

Faz um tempo um amigo me perguntou se eu já havia degustado alguma comida impressa em 3D! Confesso que fiquei bastante curiosa e encafifada com essa possibilidade. O compadre então me mostrou o vídeo de uma matéria que havia sido publicada na revista exame.com). Ao assistir percebi que a tecnologia colocou a gastronomia dentre seus mais audaciosos planos.

A matéria apresentava o primeiro restaurante com comida em impressão 3D do mundo o Food Ink, que é uma espécie de restaurante itinerante. O empreendimento tem por objetivo rodar o mundo, já havia passado pela Holanda e estava indo para o Reino Unido e Espanha. O empreendimento se autoconsidera eclético, admite que aplica um conceito futurista e aponta que sua filosofia é a criatividade.

As preparações são feitas a partir de uma impressora 3D capaz de criar doces e salgados como homus, massa de pizzas e até mousse de chocolate. Todas as produções utilizam ingredientes frescos e algumas precisam de técnicas da gastronomia molecular para serem preparadas.

Quem estiver interessado em degustar “a maior experiência gourmet futurística do mundo” (slogan do Food Ink) pode fazer sua reserva pela internet. Há vagas para novembro na Espanha. Em dezembro estarão em Berlim. São Paulo está na lista do tour mundial, no entanto, ainda sem data marcada. Lá na Espanha, o jantar custa 180,00 Euros (aproximadamente 630,00 reais). Para aqueles que não estão afim de cruzar o oceano em busca de aventuras gastronômicas, o evento também é transmitido através do site do restaurante ao vivo para o mundo. Ahhh! As mesas e cadeiras que os comensais utilizam também foram impressas em 3D, bem como os talheres e louças.

Embora isso tudo possa parecer um tanto assustador, os puritanos e amantes da cozinha tradicional podem ficar bem tranquilos, pois como em diversas outras ocasiões, as novas tendências e novos modismos vêm para chacoalhar, animar a gastronomia, oferecer novas experiências e sensações. No caso da comida impressa, vem acompanhar a inovação tecnológica.

Essas preparações gastronômicas não pretendem substituir a cozinha clássica, nem ser melhor que a comida da mamãe. O desafio é inovar e quebrar paradigmas oferecendo uma nova perspectiva de se produzir uma refeição. Tenho certeza que o velho e bom fogão a lenha tem seu lugar garantido e vitalício em nossas cozinhas e corações. No entanto, como bom parceiro, ele aceita novos amigos, assim como já aceitou o forno elétrico, micro-ondas e airfryer. Quem vai querer uma Impressora 3D de alimentos como seu novo sonho de consumo em eletrodoméstico? Bem, vou ali fazer o download de um mil folhas com creme belga e já volto!

 

avatar michelle

 

Michelle Kormann da Silva – gastrônoma

 

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *