Conheça as propostas dos candidatos a prefeito de Brusque para a saúde

Município Dia a Dia detalha e analisa as promessas feitas nos planos de governo

candidatos a prefeito

Os candidatos à Prefeitura de Brusque entregaram ao Município Dia a Dia suas propostas de governo em cada uma das áreas da administração pública. Nessa edição, são detalhados os planos dos candidatos para a área da saúde, uma das que a população mais cobra melhorias nos serviços. A cada dia, uma nova reportagem será publicada sobre outros temas, como educação, obras e trânsito.

Hoje, há filas de espera extensas por consultas, exames e cirurgias. Não raro algum cidadão relata estar há mais de um ano aguardando por serviços. Tratamentos de alta complexidade, como a oncologia, por exemplo, precisam ser feitos em outras cidades, como Florianópolis e Blumenau.

Com um orçamento na casa dos R$ 80 milhões anuais, a prefeitura é obrigada a investir no mínimo 15% da receita em saúde, mas, com a queda nas receitas, esse percentual tem se mantido elevado, nos últimos anos.

Saiba o que os candidatos prometem fazer para amenizar os problemas da saúde pública municipal.


Dr. Jonas (PSB)

Dr. Jonas (PSB)

Dr. Jonas (PSB)

  • Construir novos postos de saúde em bairros ainda descobertos;
  • Remédios básicos e de uso contínuo a toda a comunidade carente;
  • Fortalecer programas de saúde preventiva e curativa;
  • Realizar mutirões da saúde: voltar com os programas de cirurgias eletivas;
  • Resgatar os programas Vovô bom de Boca, Bebê Bom de Boca, Povo Bom de Boca, programas preventivos e plantão odontológico.

Chico Cordeiro (PSOL)

Chico Cordeiro (PSOL)

Chico Cordeiro (PSOL)

  • Priorizar os programas de promoção da Saúde e prevenção de doenças;
  • Construir um hospital público municipal e a inauguração da UPA que foi construída pela gestão passada, no bairro Santa Terezinha;
  • Construção de uma nova UPA nas proximidades dos bairros Águas Claras e Dom Joaquim, para descentralizar a elas parte do atendimento de média complexidade;
  • SUS Online: criar o sistema de saúde integrado (na forma de aplicativo, site, atendimento telefônico e presencial) no qual os profissionais da saúde e os usuários possam acompanhar seu tratamento;
  • Criação de um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) com profissionais e estrutura para o atendimento da demanda municipal;
  • Criação de um Centro de Controle de Zoonoses que atue no recolhimento e acolhimento de animais, cuidados veterinários, atendimento a denúncias de maus tratos, castração e controle de zoonoses.

Odirlei Dell’Agnolo, o Bah (SD)

Odirlei Dell'Agnolo, o Bah (SD)

Odirlei Dell’Agnolo, o Bah (SD)

  • Utilizar tecnologias que usem a inteligência artificial para resolver questões burocráticas que promovam a diminuição de custos operacionais;
  • Capacitar os servidores da área para qualificar o atendimento aos cidadãos;
  • Aperfeiçoar os horários de atendimento ofertados pelos médicos na rede municipal;
  • Ampliar os programas de saúde bucal, inclusive itinerantes, em parceria com as escolas públicas;
  • Ampliar programas de conscientização da saúde do homem;
  • Ampliar programas para tratamento e assistência à pessoa com obesidade e doenças dela derivadas;
  • Ampliar programa de fisioterapia nos bairros, para melhor acesso dos debilitados;
  • Atendimento psicológico para melhorar o amparo às famílias de baixa renda;
  • Criação de um hemocentro e de um centro de atendimento e permanência de idosos no município;
  • Adequação do centro de atendimento 24 horas no bairro Santa Terezinha às necessidades da área e aos custos de manutenção.

Jones Bosio (DEM)

Jones Bosio (DEM)

Jones Bosio (DEM)

  • Implantar Redes de Assistência à Saúde (saúde mental, psicossocial, do idoso, e pacientes portadores de necessidades especiais);
  • Ampliar os Conselhos Locais de Saúde;
  • Ampliar equipes de atendimento do Programa de Saúde da Família;
  • Ampliar a Linha Saúde na área rural do município;
  • Renovar a frota de ambulâncias; terceirizar micro ônibus;
  • Ampliar os mutirões para procedimentos cirúrgicos eletivos e ambulatoriais, cirurgias de média e alta complexidade;
  • Integrar todos os sistemas informatizados nas unidades, serviços e setores;
  • Implantar a coleta de dados informatizada dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias, por meio de computadores portáteis;
  • Implantar sistema de comunicação via SMS com pacientes (agendamento de consultas, resultados de exames e outros serviços);
  • Construir a Central de Abastecimento Farmacêutico e de Insumos;
  • Utilizar moto ambulância;
  • Revitalizar as Unidades Básicas de Saúde;
  • Fortalecer o Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas;
  • Ampliar o atendimento a dependentes químicos;
  • Parceria com Hospital Dom Joaquim para atendimento de urgência e emergência 24 horas;
  • Ampliar repasse para o Hospital Azambuja;
  • Contratar mais pediatras;
  • Dar mais apoio às entidades como Apae e Lar Menino Deus;
  • Implantar a unidade de pronto atendimento no Santa Terezinha;
  • Criar um Centro Especializado em Oncologia;
  • Criar uma clínica de recuperação de dependentes químicos;
  • Criar uma clínica de imagem para realização de exames de média e alta complexidade;
  • Parceria público-privada com Hospital e Maternidade para UTI neonatal e outros serviços;
  • Criação de um centro para pronto atendimento para os animais de rua;
  • Ampliação do atendimento e do corpo físico da Rede Feminina de Combate ao Câncer;
  • Abastecer os postos de saúde com remédios de acordo com a real necessidade;
  • Realização do tratamento oncológico (radioterapia, quimioterapia, e iodoterapia em Brusque).

Jadir Pedrini (PROS)

Jadir Pedrini (PROS)

Jadir Pedrini (PROS)

  • Implantar programas de qualidade no atendimento aos pacientes das Unidades Básicas de Saúde (UBS), a exemplo do PMAQ;
  • Ampliação do quadro de profissionais de média e alta complexidade;
  • Acessibilidade, ampliação e reforma em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS);
  • Melhorar e ampliar a frota de veículos e ambulâncias;
  • Construção de novo local para a Vigilância Sanitária, Ouvidoria e Central de Veículos na Praça da Cidadania;
  • Implantação do serviço de pronto atendimento médico das 8h até as 22h no bairro Santa Terezinha (Policlínica da Santa Terezinha);
  • Parceria com Hospital Azambuja e Hospital Dom Joaquim para pronto atendimento 24 horas;
  • Aprimoramento da gestão de recursos e estoques, a fim de evitar falta de remédios em todas as Unidades Básicas de Saúde;
  • Dar continuidade e ampliar o programa de dispensação de medicamentos em casa para portadores de necessidades especiais e idosos;
  • Ampliar o atendimento psicológico, fisioterapêutico e fonoaudiólogo;
  • Implantar programa de saúde nutricional;
  • Melhorar e ampliar os serviços nos Centros de Atendimento Psicossociais aos dependentes de álcool e drogas para apoio à recuperação dos dependentes;
  • Melhorar e ampliar os serviços de odontologia, com mais especialidades;
  • Implantar e incentivar a homeopatia e a fitoterapia nas Unidades Básicas de Saúde;
  • Implantar UTI neonatal em parceria com os hospitais da cidade;
  • Proporcionar cursos e capacitações permanentes para os servidores das Unidades Básicas de Saúde;
  • Manter e melhorar o atendimento nos plantões médicos;
  • Construção de novas Unidades Básicas de Saúde;
  • Estabelecimento de local próprio para laboratório municipal, Vigilância Epidemiológica e Serviço de Atendimento Especializado (SAE);
  • Reforma e ampliação do Centro de Convivência dos Idosos;
  • Centro de Saúde e Fisioterapia – projeto novo na Praça da Cidadania;
  • Implantação do Centro de Atendimento Psicossocial Infantil (Caps Infantil).

Gustavo Halfpap (PT)

Gustavo Halfpap (PT)

Gustavo Halfpap (PT)

  • Instalar Centro de Serviços de Saúde com horário estendido, no bairro Santa Terezinha;
  • Incluir a homeopatia e fitoterapia na rede municipal de saúde;
  • Ampliar as quantidades de exames e de consultas com médicos especialistas;
  • Rever fluxos, com vistas à agilização do atendimento ao usuário;
  • Implantar mais equipes da estratégia da saúde da família;
  • Contribuir no processo de referenciação de Brusque no tratamento oncológico;
  • Apoiar a implantação da UTI neonatal no Hospital Azambuja;
  • Manter e fortalecer parcerias com os hospitais de Brusque;
  • Fortalecer ações do programa Mães de Brusque, voltadas às gestantes;
  • Apoiar e fortalecer programas de prevenção e combate ao uso de álcool e drogas;
  • Ampliar os programas de saúde do homem e da mulher;
  • Fortalecer o programa de saúde do trabalhador, em parceria com os sindicatos de Brusque;
  • Ampliar o programa Remédio em Casa;
  • Implantar o prontuário virtual em toda a rede de saúde;
  • Revitalizar as academias de todas as idades;
  • Manter parcerias com centros terapêuticos para dependentes químicos;
  • Fortalecer os conselhos locais de saúde;
  • Qualificar permanentemente os profissionais dos serviços de saúde;
  • Instalação da unidade de saúde do bairro Santa Luzia em imóvel próprio;
  • Concluir a construção das unidades de saúde dos bairros Limeira Alta, Zantão, Ema II e São Pedro;
  • Garantir rede de atenção básica na região Azambuja/1º de Maio/Boa Parada.

Bóca Cunha (PP)

Bóca Cunha (PP)

Bóca Cunha (PP)

  • Fila Zero na saúde, para garantir que todo cidadão tenha o atendimento rápido para consultas, exames e remédios;
  • Garantia de 100% de atendimento do programa Saúde da Família, para que cada residência receba uma visita periódica de um profissional;
  • Estruturar as Unidades Básicas de Saúde com mais médicos, enfermeiros, dentistas, vacinas e remédios;
  • Melhorar o sistema de agendamento de horários;
  • Realizar mutirões para acabar com a longa espera pelos atendimentos;
  • Ampliar as competências dos servidores da saúde e informatizar a rede;
  • Ampliar o número de médicos no atendimento ao público;
  • Criar programas de atendimento específicos para os casos de maior vulnerabilidade, como a Mulher Saudável, Terceira Idade Feliz, Crescendo com Saúde, Mãe Brusquense e Trabalho Seguro.

Município Avalia

  • Mutirões em especialidades
    .
    Os candidatos Bóca Cunha e Jonas Paegle falam em implantar mutirões como uma novidade, mas, esporadicamente, eles já são realizados pela Prefeitura de Brusque, em especialidades que possuem alta demanda, como cardiologia, pediatria e ortopedia. Esses mutirões são viabilizados por meio de parcerias com a Secretaria de Estado da Saúde e o Hospital Azambuja.
    .
  • Especialidades odontológicas
    ..
    Chico Cordeiro propõe a criação de um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). No entanto, a estrutura já existe, anexa ao Centro de Serviços em Saúde, na praça da Cidadania.
    ..
  • Mais médicos
    .
    Ampliar o número de médicos é uma promessa recorrente, mas menos palpável na realidade. Isso porque as prefeituras, por pagarem salários mais baixos que a rede privada, têm dificuldade em suprir sua demanda por profissionais, principalmente especialistas.
    .
  • Fila zero na saúde
    .
    Bóca Cunha promete “Fila zero na saúde” para consultas, exames e remédios. No entanto, realizar os atendimentos sem causar filas de espera é raro no SUS em todo o país. Para cumprir o proposto, seria necessário uma grande quantidade de médicos especialistas e a contratação de exames em grande proporção, inclusive em outras cidades. Em Brusque, há pacientes que aguardam mais de um ano por uma consulta ou exame, em diversas especialidades, conforme reportagens publicadas no Município Dia a Dia.
    .
  • Novas estruturas
    .
    As propostas de alguns candidatos incluem a criação de diversas novas estruturas, mas não indicam a fonte de financiamento para tal. Chico Cordeiro, por exemplo, propõe a construção de um hospital. Levantamento realizado pela reportagem mostra que uma estrutura em porte semelhante ao Azambuja custaria em torno de R$ 20 milhões, com equipamentos básicos. Fora isso, os custos do terreno e da contratação de profissionais, além da manutenção mensal. Já o candidato Jones Bosio informa que pretende criar um Centro Especializado em Oncologia, uma clínica de recuperação de dependentes químicos e uma clínica de imagem para realização de exames de média e alta complexidade. A construção e manutenção das três estruturas demandariam grande volume de recursos. Odirlei Dell’agnollo Bah propõe a criação de um hemocentro, que também é de difícil execução.
    .
  • Recursos no limite
    .
    Os candidatos prometem diversas ações onerosas ao poder público, mas não se dão conta de que os recursos aplicados em saúde pela prefeitura estão no limite. Embora a obrigação seja de aplicar 15% da receita líquida nesta área, o último relatório de execução orçamentária do município, com dados de janeiro a junho de 2016, mostra que a prefeitura já comprometeu 22,7% da receita líquida com a área, neste ano. Ou seja, para aumentar repasses para a saúde, outras áreas precisam ser sacrificadas.
    .
  • Conselhos Locais de Saúde
    .
    Dois candidatos, Gustavo Halfpap e Jones Bosio, falam em “ampliar” e “fortalecer”, respectivamente, os Conselhos Locais de Saúde. Os conselhos foram criados no fim de 2014, na gestão Paulo Eccel, com eleição de representantes em dezembro daquele ano. No entanto, eles não avançaram. Com o governo interino de Roberto Prudêncio Neto, que assumiu no fim de março, elas não foram levadas adiante. Ou seja, caso eleitos, os candidatos precisam recriar os conselhos.

 

6 Comentários

  1. Avatar
    Ricardo setembro 20, 2016

    Recurso sempre se consegue, seja na esfera estadual e federal, basta verificar os planos de governo que mencionaram em construir hospital e o centro de oncologia. Ambos apontaram recorrer ao federal e estadual, somente irão custear os processos.

    Centro de odontologia existe, porém nem é completo, pouco funcional, porém podem transformá-lo.

    • Avatar
      Louis setembro 20, 2016

      Parece que alguem esqueceu da representatividade do governo municipal perante essa cadeia hierárquica. Será que recursos serão obtidos dr maneira tão simples? Se sim, que sejam aplicados devidamente.

  2. Avatar
    Robert "Louis" Oppenheimer setembro 20, 2016

    O nosso município como um todo, membro do ESTADO NACIONAL, enfrenta problemas em diversas áreas da saúde pública: recursos humanos e infraestrutura, escassas. Falta de pessoal, locais sem a estrutura adequada para o atendimento de pacientes – essa, inclusive, é uma reclamação geral dos “agentes da saúde”: médicos e enfermeiros.
    Boa vontade, parece emanar dos candidatos. Com bons planos de ações e medidas educativas, é possível diminuir bastante todos os percalços que afetam a saúde pública brusquense.
    Pena que para chegarmos nesse ideal, proposto por esses políticos, esbarramos em uma hierarquia: governo federal, estadual, para depois da boa vontade dos membros e quando não, capricho da câmara municipal, serem repassados ao cidadão brusquense.
    A Saúde vai de mal a pior nas mãos dos “donos do poder”, embora não sejam “senhores” de nada. Nem de seus destinos!
    Todos com boas idéias para com a SAÚDE!
    Quem sai para disputar um cargo público deve estar disposto a pegar chuva e tempestades fora da ORDEM!

    E agora, ou voto em um, ou tiro o meu time de campo e anulo meu poder de decisão?

    #Aff

  3. Avatar
    Hiram Nobiffe setembro 20, 2016

    Propostas dos candidatos a prefeito de Brusque para a saúde:

    Editaram, Copiaram e Colaram, como no país todo!

    Roteiro chato!

    Cadê a criatividade?

  4. Avatar
    Me, Myself and I e Anonymous Team Democráticos setembro 20, 2016

    Alguns podem estar fora do país ou até do municipio mais a luta é uma só, é NOSSA: Pela Democracia e Direito de Expor Nossas Opiniões Em Meios De Comunicação Imparciais:

    ***RECAPITULANDO:

    Nosso município (BRUSQUE/SC) como um todo, membro do ESTADO NACIONAL, enfrenta problemas em diversas áreas da saúde pública: recursos humanos e infraestrutura, escassas. Falta de pessoal, locais sem a estrutura adequada para o atendimento de pacientes – essa, inclusive, é uma reclamação geral dos “agentes da saúde”: médicos e enfermeiros.
    Boa vontade, parece emanar dos candidatos. Com bons planos de ações e medidas educativas, é possível diminuir bastante todos os percalços que afetam a saúde pública brusquense.
    Pena que para chegarmos nesse ideal, proposto por esses políticos, esbarramos em uma hierarquia: governo federal, estadual, para depois da boa vontade dos membros e quando não, capricho da câmara municipal, serem repassados ao cidadão brusquense.
    A Saúde vai de mal a pior nas mãos dos “donos do poder”, embora não sejam “senhores” de nada. Nem de seus destinos!
    Todos com boas ideias para com a SAÚDE!
    Quem sai para disputar um cargo público deve estar disposto a pegar chuva e tempestades fora da ORDEM!

    E agora, ou voto em um, ou tiro o meu time de campo e anulo meu poder de decisão?

    #Aff

    p.s.: não somos bandidos, não corrompemos sistemas, somos mentes que pensam, pessoas que agem e querem ser ouvidas, mesmo pelos analfabetos funcionais!

    Paz & Bem ( a imprensa ainda é um bem!)

  5. Avatar
    Nave setembro 21, 2016

    Mesma coisa de sempre! Mesma ladainha, mesmas propostas….Se fosse só por isso, meu voto ninguém ganharia. Vamos aguardar as próximas reportagens.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *