DIC prende dois suspeitos de tráfico de drogas sintéticas, em Brusque

Investigações começaram há mais de um mês e culminou com quatro prisões ao todo

Dois homens foram presos na manhã desta quarta-feira, 21, por tráfico de drogas, na rua Professor Euclides Visconti, no bairro São Pedro.

A operação da Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), com apoio da Polícia Militar, iniciou há cerca de um mês.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão e de prisão preventiva, os policiais encontraram uma quantidade expressiva de drogas sintéticas, no carro e na casa, sendo 397 micropontos de LSD e 513 comprimidos de ecstasy.

Os dois moradores da residência, Santiago Carlito Correa Sofka, 27 anos, e Marcos de Aquino, 29, foram presos em flagrante.

Segundo o delegado da DIC, Alex Bonfim Reis, Sofka era considerado o chefe do tráfico, quem fornecia a droga e Aquino era quem distribuía.

Além dos dois presos nesta quarta-feira, outros dois suspeitos, Paulo Victor Faust e Guilherme Persch, que também participavam do esquema já haviam sido presos em outras ocasiões.

“Graças a aquela prisão anterior, do Guilherme Persch, a justiça decretou a prisão do Santigo e do Marcos. E isso que é importante na investigação, ambos já estavam presos, não era necessário encontrar mais nenhum tipo de droga na residência deles, uma vez que já tinha sido decretada a prisão de ambos”, comentou o delegado.

Reis não informou se as investigações detectaram a origem da droga sintética apreendida em Brusque, mas confirmou que Sofka estava atuando a um tempo considerável e abastecia, principalmente, as festas na região.

Os dois presos nesta manhã foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico e serão encaminhados para a Unidade Prisional Avançada (UPA).

Cronologia do crime

Primeira prisão

Durante as investigações contra Sofka e Aquino, outro suspeito de participar do mesmo esquema, Paulo Victor Faust, também foi preso, no dia 24 de agosto.

Naquele dia, Faust esteve na casa de um dos monitorados, no bairro São Pedro, e ao sair de lá, os policiais militares foram informados e tentaram abordá-lo, mas ele fugiu.

Durante a fuga, o suspeito perdeu o controle do veículo Fiesta e quase caiu no rio Itajaí-Miri, próximo ao Corpo de Bombeiros. Com ele, a polícia encontrou 53 notas falsas de R$ 100, totalizando R$ 5,3 mil.

Segunda prisão

Após um monitoramento realizado pelos policiais da Dic e da Agência de Inteligência (AI) da PM, no dia 2 de setembro, foi a vez de Guilherme Persch ser preso. Ele estava em um Uno com placas de Jaraguá do Sul quando foi abordado na rodovia Antônio Heil.

O suspeito estava em posse de 159 comprimidos de ecstasy e 750 gramas de maconha. Além de uma quantidade não informada de cristal (MD), uma nova droga que está circulando e que ainda não tinha sido apreendida pela polícia local.

Aquino foi o responsável por fazer a entrega para Persch nas proximidades de uma sorveteria, na rua São Pedro. Segundo o delegado Reis, a droga seria repassada para um traficante de Itajaí, quando Persch foi abordado e preso em flagrante.

Naquela ocasião, a polícia não autorizou a divulgação da prisão e a apreensão da droga, para não comprometer as investigações em curso.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *