Dinheiro do 13º salário deve ser utilizado para quitar dívidas, aconselha economista

Antes de movimentar o dinheiro, trabalhadores precisam avaliar as despesas mais urgentes

dividas
Na pesquisa do SPC, a quitação de dívidas aparece em segundo lugar - atrás apenas de “economizar/investir” -
Crédito: Divulgação

Até o dia 30 deste mês, os trabalhadores receberão a primeira parcela do 13º salário. De posse do dinheiro e com a chegada das festas de fim de ano, a tendência é o uso de grande parte do valor para a compra de presentes de Natal. O conselho de economistas, entretanto, é de que o dinheiro seja utilizado para saldar dívidas.

Antes de o trabalhador movimentar o 13º, o professor de Economia da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Jairo Romeu Ferracioli, aconselha a, primeiramente, elaborar uma planilha com o valor recebido e com as contas mais urgentes.

“Uma das primeiras coisas a se fazer é pagar qualquer tipo de dívida em atraso, uma vez que os cartões de crédito e os cheques especiais têm os juros mais elevados do mercado. Essas dívidas têm que ser quitadas”, diz.

Após a quitação, Ferracioli orienta o trabalhador a usar o dinheiro para a compra de presentes para si e também para os familiares. Isso, afirma ele, auxilia a movimentar a economia do município.

“Eu recomendo que uma parte desse dinheiro seja usado para compras. Nada exagerado, mas que o trabalhador compre pela questão de que se todo mundo guardar, quem produz não recebe nada. E é preciso ter esse retorno porque se não há vendas, acaba se entrando em crise”, argumenta.

Outra recomendação do professor é guardar parte do dinheiro para as despesas de início de ano – em janeiro e fevereiro, os trabalhadores começam a ter despesas extras com itens como a escola dos filhos e o IPVA.

O quarto e último conselho de Ferracioli é para quem recebe valores mais altos no 13º. Ele afirma que o ideal é aplicar os valores em qualquer tipo de fundo, já que a remuneração desse tipo de investimento está acima da poupança.

Pesquisa SPC

Anualmente, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) divulga pesquisa sobre a intenção de uso do 13º salário. Assim como nos anos anteriores, neste ano, o item “economizar/investir” ficou em primeiro lugar na lista com 26,6%. Em segundo lugar ficou o “quitar dívida”, com 26,4% (Veja a lista completa no destaque).

Comércio

O comércio é um dos segmentos que espera com ansiedade a chegada do 13º às mãos dos trabalhadores. Além das compras, os valores também são utilizados para a quitação de crediários atrasados.

“O crediário em Brusque está com dívida bem alta, então o 13º também ajuda para isso. Até porque sabemos que aqui quase todo o ano o pessoal usa os valores para saldar as dívidas. E com o que sobrar, os trabalhadores vão fazer as compras de Natal”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque, Michel Belli.


13 SALARIO

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *