Fenarreco termina com mais ocorrências, mas menos crimes

Comando da Polícia Militar avalia positivamente a segurança no evento, que teve reforço no efetivo

POlicia Fena (Copy)
Policiamento ganhou um incremento com policiais de Concórdia, São José e alunos soldados de Blumenau -
Crédito: Márcio Costódio/Especial

O reforço no efetivo da Polícia Militar para a 31ª Festa Nacional do Marreco, a Fenarreco, trouxe resultados positivos para a segurança dos foliões, na avaliação do comando. Apesar do aumento no número de ocorrências registradas neste ano (18) – quase o triplo do ano passado, quando houve apenas sete -, os casos foram sem gravidade e foram gerados por causa das abordagens frequentes.

Neste ano, dez policiais de Concórdia e São José deram apoio durante os dias do evento. Além deles, 15 alunos do Curso de Formação de Soldados, de Blumenau, completaram o efetivo durante os fins de semana.

O major Otávio Manoel Ferreira Filho informa que o diferencial desta edição foi a participação dos alunos soldados que trabalharam dentro do pavilhão e buscaram manter a ordem em todos os setores. “A maioria dessas ocorrências foram geradas por eles, por meio de abordagens, e foram mais de uso e porte de entorpecentes”.

Uma diferença que foi percebida pela PM durante este ano, foi o baixo número de brigas. Todas foram contidas na hora, sem precisar gerar ocorrência.

Para o comandante, tenente-coronel Moacir Gomes Ribeiro, o balanço da Fenarreco pode ser considerado como um novo recorde para a polícia. “Apesar de termos gerado mais ocorrências do que ano passado, tivemos uma sensação de mais segurança, com mais policiais trabalhando no evento e circulando pelas imediações. E isso resultou em menos crimes”, diz.

Ele ressalta que com o término da festa, a PM já começa a planejar a próxima edição, para acertar os erros e melhorar os pontos positivos. “Nunca estamos contentes, queremos zerar o número de ocorrências. Cm a certeza que a festa ocorrerá em total segurança”, afirma.

Menos embriaguez ao volante

Neste ano, durante a Fenarreco, a Polícia Militar optou por realizar apenas uma operação Lei Seca, que ocorreu na noite de sábado, 8. Segundo o major Otávio, durante a realização da blitz, foram lavradas apenas 30 infrações de trânsito, sendo que nenhuma delas foi embriaguez ao volante.

“Não tivemos nenhum caso extremo de embriaguez. Não foi preciso oferecer o teste do bafômetro. As infrações foram mais por questões de irregularidades com o veículo”.

O ponto negativo do evento foi o acidente na madrugada de sábado, 8, quando um veículo Santana caiu no rio Itajaí-Mirim, e o caroneiro Guilherme Henrique de Aquino Silva, 20 anos, morreu. “Em nossos registros, não conta como tendo relação com a festa. Mas hoje (ontem) concluímos que ele e o motorista estavam voltando da Fenarreco. E, infelizmente, essa foi a ocorrência mais grave que tivemos no período”, conta o major.
Sem título

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *