Homens se jogam na frente de veículos para assaltar motoristas nas rodovias da região

Moradores relatam técnicas utilizadas pelos criminosos em duas rodovias da região

tentativa de assalto (Copy)
Abordagem dos suspeitos aconteceu na rodovia Antônio Heil, à noite, próximo à curva da morte -
Crédito: Arquivo Município

Os motoristas que trafegam à noite pelas rodovias da região devem redobrar a atenção. Relatos de dois moradores de diferentes bairros de Brusque, que procuraram o Município Dia a Dia, indicam que criminosos estão tentando cometer assaltos a motoristas dentro dos veículos. O crime, recorrente em grandes cidades, é incomum na região.

O primeiro caso aconteceu com o comerciante Agenor Vinotti, 58 anos, por volta das 20h de sexta-feira, 2. Ele conta que dirigia de Nova Trento a Brusque, pela rodovia Gentil Battisti Archer (SC-108), quando em uma descida, seguida de uma curva, pouco antes da Unidade Prisional Avançada (UPA), um homem magro e moreno, caminhava no sentido contrário com um objeto na mão.

Assim que chegou próximo ao veículo, o homem jogou uma blusa no para-brisa, na tentativa de fazer Vinotti parar. “Eu me assustei e acelerei, porque pensei que pudesse estar armado e disparar contra o carro”, diz.

Assim que chegou em Brusque, parou o veículo, no bairro Zantão, e foi conversar com outro motorista, que também havia passado pelo local. “Ele contou que quando passou, o cara sentou no meio da pista. Segundo ele, tinha outro homem junto, um pouco mais atrás, mas eu nem cheguei a ver, porque acelerei”.

Por volta das 19h30 de quarta-feira, feriado de 7 de setembro, uma moradora de Brusque também sofreu uma tentativa de assalto, mas dessa vez na rodovia Antônio Heil (SC-486), nas proximidades da curva da morte, ainda em Itajaí.

Segundo a mulher, que não quis ser identificada por temer represálias, dois homens que estavam de bicicleta se jogaram na frente dos veículos. Ela diz que os suspeitos – que aparentam ter cerca de 20 anos -, arrancaram as placas de sinalização e foram em direção aos carros, aparentemente para tentar quebrar os vidros.

A moradora conta que os homens têm altura mediana, são brancos e magros. Eles estavam de bermuda e chinelo – um deles com camiseta rosa e usando boné. Ainda segundo ela, a Polícia Militar (PM) foi acionada naquela mesma noite, fez rondas no local e não encontrou os suspeitos.

Polícia orienta

O comandante do 18º Batalhão da PM, tenente-coronel Moacir Gomes Ribeiro afirma que ao se deparar com situações semelhantes às citadas, o motorista deve ter cautela e não parar o veículo. Ele diz que, se possível, o condutor deve mudar o trajeto e comunicar os policiais imediatamente.

No entanto, Gomes afirma que se for inevitável a abordagem do suposto assaltante, o motorista não deve tomar nenhuma atitude precipitada e seguir as determinações do criminoso. Na sequência, a vítima deve comunicar à PM e passar o máximo de informações para que os profissionais possam identificar os suspeitos.

Em relação ao caso da rodovia Antônio Heil, o comandante da PM de Brusque afirma que a Polícia Rodoviária Militar e a Polícia Militar de Itajaí serão comunicadas sobre o relato da motorista brusquense.

2 Comentários

  1. Avatar
    Fran setembro 10, 2016

    Gostaria de saber quais seriam as consequências no caso de um atropelamento de algum desses indivíduos.

    • Avatar
      Anderson setembro 10, 2016

      Provavelmente você vai ser acusada de atropelar alguém, capaz de ir presa, ainda vai ter seu carro destruido e vai ter que pagar o próprio concerto. Mesmo contudo isso, eu preferia atropelar do que deixar que levem o carro ou até mesmo levem alguns de meus pertences.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *