Igreja Luterana de Brusque colhe teses para um mundo melhor em ação pelos 500 anos da Reforma

Pessoas poderão deixar suas mensagens em porta itinerante que está na Unifebe e percorrerá a cidade

IMG_9200 (Copy)
Vice-reitor Alessandro Fazzino fixou a primeira tese na porta itinerante -
Crédito: Marcos Borges

Para marcar a contagem dos 500 dias para os 500 anos da Reforma promovida pelo monge Martinho Lutero – que se iniciou em junho -, a Comunidade Evangélica Luterana de Brusque realizou, na terça-feira, 27, o lançamento de uma porta itinerante que percorrerá vários locais colhendo teses para um mundo melhor.

A cerimônia, que ocorreu no Centro Universitário de Brusque (Unifebe), contou com as presenças dos pastores Edelcio Tetzner e Cláudio Schefer e do vice-reitor da instituição Alessandro Fazzino.

A porta ficará exposta na Unifebe durante dez dias, para que os alunos, professores e funcionários fixem ali “as teses” deles para tornar o mundo um lugar melhor. Depois, ela irá para o Shopping Gracher. Segundo Schefer, a ideia é que a porta circule pela cidade recebendo teses das pessoas.

A porta atual é um representação da porta da igreja católica na qual, em 1517, em Wittenberg, Alemanha, o monge Martinho Lutero fixou as suas 95 teses contra as indulgências e outros ensinamentos que ele considerava errado. O ato de Lutero levou à Reforma Protestante, a qual deu origem ao luteranismo e a outras religiões evangélicas.

“Hoje, o problema não são as indulgências, são outros que vemos no dia a dia”, afirma o pastor Schefer. Com a porta itinerante, a ideia é provocar a reflexão na sociedade.

“Para nós, é um momento histórico. Não estamos aqui por coincidência, Lutero também era professor e as suas teses também tiveram a direção para o mundo acadêmico. Então, estamos aqui para colher as opiniões dos universitários, professores e funcionários desta casa. Afinal, qual é a sua tese para um mundo melhor?”, diz o pastor Tetzner.

Ele diz que a preocupação em tornar o mundo um lugar melhor para as gerações futuras é uma preocupação global. “No coração, nós temos nossas ideias e conceitos. Mas nós queremos isso no papel”, completa Tetzner.

Na cerimônia, o vice-reitor da Unifebe pregou a primeira tese na porta itinerante, em nome da instituição. Fazzino destacou a parceria com os luteranos e disse que as mensagens pregadas ali serão tema de debate no meio acadêmico. “Estamos aqui colocando as nossas teses e esperanças para um mundo melhor”, afirma.

Depois de terminar o tour da porta por Brusque, as 95 melhores teses serão compiladas e publicadas, de acordo com os pastores Schefer e Tetzner. Quem quiser deixar a sua mensagem também pode se dirigir à Igreja Luterana do Centro.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *