Je suis Haiti

haiti

Colocar uma tragédia acima da outra (como se fosse uma espécie de competição) é uma das coisas mais sem sentido que alguém pode fazer. Porém, existem as tragédias em que não temos aptidão suficiente para oferecer ajuda e existem outras, que podemos – e devemos – intervir. Por exemplo: no caso de terrorismo ocorrido em Paris, quase todos nós trocamos nossas fotos de perfil do Facebook (inclusive eu) em sensibilização às vítimas. Não havia muitas opções do que poderia ser feito por nós.

Outra situação: temos o furacão Matthew. Ele atingiu o Haiti e, até agora, afetou mais de 1,24 milhões de pessoas. Pessoas que ficaram, em sua maioria, desabrigadas e sem suprimentos. O país ainda não havia se recuperado completamente do forte terremoto de 2010 e agora sofre com mais um desastre natural.

Trocar a foto de perfil e usar hashtags a fim de confortar as vítimas haitianas é interessante. Todavia, muito mais importante que isso é a ajuda material. No link www.actionaid.org.br há a possibilidade de enviar ajudar para as vítimas. Segundo informações do site, 10 doações de R$ 35,00 são suficientes para fornecer água potável para 1.250 pessoas durante um dia. Muito mais eficaz do que “competir” sobre qual fenômeno merece mais repercussão é ajudar quem necessita.

Concordo que os meios de comunicação deveriam dar mais atenção ao Haiti. E, para este problema, as redes sociais são uma ótima forma de lutar por uma solução. Mas, nesse momento, a prioridade dos haitianos é saber que terão o que comer e beber hoje, não que viraram foto de perfil no Facebook.

Ah, e mais uma situação que podemos ajudar! Caso algumas das pessoas atingidas pelo furacão venha se refugiar em nosso país, vamos acolhe-las de braços abertos, ok?

avatar heloisa 2

 

Heloísa Wilbert Schlindwein – 17 anos – terceirão

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *