Justiça Eleitoral de Brusque atuará para mediação de conflitos durante as eleições

Urnas serão transferidas para as seções eleitorais já na tarde deste sábado, 1º de outubro

CARTORIO (Copy)
Atividades, para servidores da 5ª Zona Eleitoral, iniciam ao clarear do dia -
Crédito: Arquivo Município

Os servidores da Justiça Eleitoral de Brusque começam a trabalhar na eleição municipal às 5 da manhã de domingo, 2 de outubro. Os primeiros são os que atuam na 5º Zona Eleitoral, que precisam se dirigir a Guabiruba e Botuverá, para lá atuar no processo de votação.

Os servidores da 86ª Zona Eleitoral, por sua vez, começam a trabalhar às 6 horas. Todos permanecem em serviço até o fim do processo de apuração.

As urnas eletrônicas serão transportadas neste sábado, 1º de outubro, durante a tarde, para os locais de votação, e lá permanecem até o domingo, quando serão ligadas pelos servidores da Justiça Eleitoral.

O Cartório Eleitoral permanece aberto, para atendimento ao público, durante o período de votação, das 8h às 17h. No entanto, é aconselhável que, antes de procurar o cartório para resolver algum problema, a população ligue para o Disque Eleitor (0800-647-3760), serviço disponibilizado para tirar dúvidas durante o processo de votação.

Uma equipe do Cartório Eleitoral estará de prontidão para resolução de problemas técnicos, como por exemplo, falhas nas urnas eletrônicas ou nos leitores biométricos. Há equipamentos reservados caso haja necessidade de substituição.

No entanto, segundo o chefe do cartório da 86ª Zona Eleitoral, Guilherme Benedet, os técnicos do cartório tentarão, inicialmente, consertar o equipamento que apresentar problema; a substituição, portanto, é feita após esgotadas as tentativas de conserto.

Plantão no Judiciário

As duas juízas eleitorais da Comarca, Clarice Ana Lanzarini e Camila Coelho, estarão de plantão desde o início do período de votação até o fim da apuração dos resultados destas eleições. O objetivo é de que elas atuem para solucionar eventuais impugnações e ocorrências.

A juíza Clarice, da 5ª Zona Eleitoral de Brusque, explica que as denúncias de boca de urna ou irregularidades constatadas pelos eleitores devem ser informadas diretamente à Polícia Militar, pelo 190, por se tratar de matéria de crime.

Ela explica que, até o momento, os candidatos têm cumprido a legislação eleitoral, sem questões que possam ser destacadas, no que se refere à propaganda eleitoral e limpeza da cidade.

No entanto, a magistrada diz que, historicamente, Brusque tem experimentado o derrame de material de propaganda eleitoral na porta dos locais de votação.

“Para esse ano, foi assinado um protocolo de intenções, assinado por todos os partidos e coligações que disputam o pleito majoritário, cujo objeto foi exatamente a cessação dessa prática”, informa a juíza Clarice.

“Deve-se aguardar o dia da eleição para termos a certeza de que a sujeira da cidade no dia do pleito será, ou não, coisa do passado”, conclui.

 

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *