Medida do governo do Canadá deve atrair turistas de Brusque ao país

Agências do município acreditam que com a medida anunciada pela Embaixada, crescerá procura pelo destino

Canadá (Copy)
Medida vale para turistas que forem ao Canadá de visita ou façam escala no país -
Crédito: Divulgação

As agências de viagens apostam que os brusquenses deverão viajar mais para o Canadá no próximo ano. O cenário otimista reflete a flexibilização das regras de vistos para brasileiros que visitarem o país a partir de maio.

O comunicado, publicado no site da Embaixada canadense no Brasil no fim de outubro, afirma que o governo isentará da necessidade de visto os brasileiros que já tiverem visto para os Estados Unidos ou aqueles que tenham sido titulares de um visto de residente temporário do Canadá nos últimos dez anos.

A medida vale para turistas que forem ao Canadá de visita ou façam escala no país. Será necessário apenas uma Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorization – eTA), que pode ser solicitada pela internet e custa US$ 7 (cerca de R$ 22,60). Essa autorização fica eletronicamente conectada ao passaporte do viajante e é válida por cinco anos ou até que o passaporte expire, o que ocorrer primeiro.

Brasileiros que não se enquadrem nesses dois critérios ainda precisam de visto de viajante.

A CVC Viagens Brusque e a Flying Carpet Turismo acreditam que aumentará a procura dos brusquenses pelo Canadá, tanto para intercâmbio como para turismo. Atualmente, o destino já é procurado, porém, com este facilitador, se espera que cresça ainda mais o interesse.

Economia do Brasil

A agente de viagem Renata Petruschky, da Flying, diz que deverá aumentar significativamente a busca pelo Canadá, talvez até dobrar, já que naturalmente quem vai para os Estados Unidos poderá ir mais facilmente para o país vizinho. Segundo ela, os interessados deverão começar a programar a viagem ainda neste ano. O destino agrada desde intercambistas até pessoas que vão para turismo. “O Canadá é diferente dos Estados Unidos. Temos público tanto de jovens, idosos, e para as duas estações. Quem gosta do inverno e do contato
com a natureza”.

O proprietário da CVC, Marcos Júnior Rosa, afirma também que as pessoas que têm visto americano certamente terão mais interesse em visitar o Canadá por essa facilidade. No entanto, ele ressalta que no ano passado o consulado canadense havia anunciado a medida e depois voltou atrás. “Vai depender da economia do Brasil. Se tiver em ascensão como nos últimos meses pode ser que permaneça, mas se aumentar a inflação e observarem que a economia do país não estiver boa, assim como ocorreu no período do impeachment, o que atrairia muitos imigrantes para o Canadá, talvez não flexibilizem as regras”.

Rosa salienta ainda que ir para o Canadá sai “cinco vezes mais em conta” do que ir para os Estados Unidos e que é um dos destinos mais baratos para se conhecer. “É bom tanto para intercambistas como para os turistas”.

1 Comentário

  1. Avatar
    Luka novembro 16, 2016

    É uma ótima notícia!
    Ninguém precisa mais se fingir de refugiado sírio. (até isso aconselharam, #malandramente), enfim #jeitinhoBrasileiro – depois reclamam da deportação em massa;

    Seria um peso na consciência, de uma uma pessoa com valores morais (é o país que mais abriga refugeeados , crianças em sua maioria), mas com esse impeachment presidencial, estava realmente complicado, pra não dizer; “tava osso”.

    “huh?”

    #Vancouver

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *