Morre a historiadora Maria Luiza Renaux, bisneta de Cônsul Carlos Renaux

Ela faleceu nesta quinta-feira, no hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí

Bia Renaux
-
Crédito: Marcelo Reis/Arquivo Município

Morreu na noite desta quinta-feira, 5, por volta das 23 horas, a historiadora Maria Luiza Luiza Renaux, aos 70 anos. Segundo a funerária SC Convênios, o falecimento ocorreu no hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, e a morte foi por causas naturais.

Nascida aos 30 de setembro de 1946, era uma das grandes entusiastas em preservar a história de Brusque. Mantinha altamente conservado o casarão chamado “Villa Renaux”, próximo à fábrica Renaux, no bairro Primeiro de Maio.

Maria Luiza era bisneta de Cônsul Carlos Renaux, fundador da primeira fiação de Brusque, e fazia questão de manter preservada a casa construída pelo bisavô, paixão que é refletida em declaração dada por ela ao Município Dia a Dia, em 2015, ao falar sobre a preservação da casa.

“A minha vida se concentra nisso”, disse ela, que também era arquiteta.

Ela deixa três filhos e cinco netos. Segundo a funerária, o velório será realizado neste sábado, 7, a partir das 9 horas, em Brusque. O sepultamento será no domingo, às 11h30, no cemitério da comunidade Luterana.

4 Comentários

  1. Avatar
    Désirée C. A. de Azambuja janeiro 07, 2017

    Uma perda…além de ótima professora, era uma pesquisadora sempre interessada e ativa. Fui sua aluna e trabalhei por pouco tempo em uma de suas pesquisas. Durante a convivência, gentileza e educação foram seus ensinamentos, além do prazer de conhecer a incrível pessoa que adorava aprender e ensinar. Envio meus sentimentos ao filhos e netos…

  2. Avatar
    Andreia Ferretti janeiro 07, 2017

    Simplesmente uma professora inesquecível! Eu tinha Todas as aulas dá sexta feira a noite com ela.. Ninguém faltava, não reclamava, não saia mais cedo.. pois era uma super aula. Algumas pessoas deveriam ser imortais.
    Vá em paz professora, vc fez a sua parte para construir um mundo melhor. Saudades!

  3. Avatar
    Maristela janeiro 07, 2017

    Que triste…Perdem a arquitetura e a história de SC. Tive o imenso prazer de ser sua aluna. Conheci com ela o belo acervo dos Renaux em Brusque. Meus sentimentos à família.

  4. Avatar
    Maria Luiza Prado janeiro 07, 2017

    Uma grande perda para a sociedade brusquense!

    Que o Grande Arquiteto do Universo lhe acolha, querida Bia.

    E o ano só começou.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *