Multa da Área Azul de Brusque aumentará 53% a partir de novembro

Penalidade é aplicada para os usuários que não arcam com o valor cobrado na via rosa

área azul (Copy)
Atualmente, cerca de 300 multas são lavradas por mês devido à falta de pagamento das notificações -
Crédito: Arquivo Município

O motorista que extrapolar o tempo previsto de estacionamento no estacionamento rotativo Área Azul e não pagar a notificação do cartão de cobrança (via rosa) em até cinco dias terá que desembolsar 53% a mais do que desembolsa atualmente em Brusque. A partir de 1º de novembro, o valor da multa subirá de R$ 127 para R$ 195,23.

A alteração, explica o gestor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque, Carlos Eduardo Vieira, está relacionada aos reajustes das taxas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

“Temos que deixar claro que a alteração vem da presidência da República. O CTB está sofrendo retificação de valores e alguns estão sendo refeitos, e como as infrações da Área Azul incidem no artigo 181 [imobilização de veículos por tempo superior ao necessário para embarque ou desembarque de passageiros], automaticamente entra nesse bolo”, afirma o gestor executivo.

Multas são somente para quem não regularizar as vias rosas / Foto: Arquivo Município

Multas são somente para quemnão regularizar as vias rosas / Foto: Arquivo Município

Atualmente, cerca de 300 multas são lavradas por mês devido à falta de pagamento das notificações. Viera explica que a notificação apenas se transforma em multa quando o motorista excede os cinco dias úteis previsto para pagamento.

“As multas são somente para quem não regulariza as vias rosas, que são os avisos de notificação de que o motorista está irregular. No sexto dia do não pagamento nós encaminhamos para a Secretaria de Trânsito”, diz.

O órgão municipal é o responsável por lavrar o ato de infração e informar a irregularidade ao motorista, que ainda pode recorrer da decisão.
“A ideia é que as pessoas evitem de chegar nesse ponto. É tão fácil respeitar o estacionamento rotativo. E também já proporcionamos meia hora grátis”, argumenta o gestor.

Viera também lembra que há cinco formas de quitar as “vias rosas”: com as próprias monitoras da Área Azul, na sede da CDL, na FS Cicle Bike Center, na Lemus Calçados ao lado do Shopping Gracher e na Lemus Esportes em frente à praça Barão de Schneeburg.

Desrespeito

Outro ponto levantado pelo gestor executivo da CDL é o desrespeito dos usuários com as monitoras da Área Azul. Segundo Vieira, alguns motoristas insultam as funcionárias.

“Nós pedimos um pouco mais de educação com as monitoras, porque constatamos muita falta de respeito. E elas não têm nada a ver, apenas estão trabalhando”, afirma.

Ainda segundo Vieira, a CDL atua atualmente com sete monitoras, porém a tendência é de que o número aumente no ano que vem com a modernização do sistema.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *