Natalidade: Prá Dizer À Deus

natalidade

Hoje estou preparada. Estou pronta para te dizer a-Deus. Depois de dez anos já estais em minha carne. Já engradeces meu espírito. Encantas minha mente. Tudo que sou tem muito de ti meu amado. Mas chegou o momento de dar as boas vindas a esta natalidade que me preenche. Me sinto inteira. Nada me faz falta, nem tu. Agora consigo dar meus passos e, se escorregar, sei que me levanto.

Tua presença não precisa mais de retratos, pois te trago em mim, dentro de meu coração. Quero que esse nascimento comemore um natal de graças, daquilo que vem de graça…o sentir o coração palpitando…o corpo de bem consigo próprio… o gosto na língua, nas mãos…ah, essas mãos que tanto ansiaram por teu corpo, tua presença…agora estão livres… Que delícia é senti-las como minhas… suaves, ásperas, prósperas… minhas mãos cheias de mim mesma… Te liberto, meu querido, e assim me liberto também.

Somos livres, absolvidos, voadores…. Percebo o voo que invade minhas células e energiza o sangue em minhas veias… ah, que delícia é essa sensação de pertencimento a mim. Que maravilha poder te ver, te ter eternamente a cada momento que falo à Deus. Por isso te digo adeus. Ciente de que estou pronta para viver sensações sem expectativas. Viver a benção de estar feliz por nada, por tudo…

Permito-me a natalidade, do nascer, da estrela que guia, dos reis que me presenteiam. Mirra, incenso e ouro refazem meu coração e o fortalecem. Sou Maria, sou José, sou maga…e sou também o menino na manjedoura, já que ele permanece vivo em meu peito, no ardor de minhas orações, na espontaneidade de meu amor ao mundo, a tudo, a todos…ah, que instante inebriante de prazer por estar viva… Muito disso é você em mim, meu poeta, arquiteto das estrelas…

Hoje moro em mim, e nessa casa que se renova a cada dia, cumpro o êxtase de viver minha natalidade, que como o menino, é guiado por uma estrela guia: você.

 

avatar silvia teske

 

Sílvia Teske – artista

3 Comentários

  1. Avatar
    L. Lux dezembro 25, 2016

    Agora estás livre para renascer no UNIVERSO, pleno, liberto como sempre fosses.

    Um dia “brincando de “deus” com as mãos no barro” em uma das aulas de escultura da professora , escutei de ti, que ajudava a moldar o barro com a “turma”:

    - “Brother” tens uma alma livre, nunca se prenda ao comodismo, somos todos obras de artes incompletas, para serem completadas no decorrer da vida. Todos partes do elenco do mesmo diretor do UNIVERSO. Não seja um modelo das “normas” , seja você 100%, sempre, nem que isso lhe custe a ilusória solidão dos libertos e incompreendidos, por serem autênticos.
    Se fizeres o que não te agrada, mude o disco! Nunca é tarde… ( e fiz e ainda faço, amigo!)

    Virando a Página, sem jogar o LIVRO FORA:
    - Permitir, mesmo machucada, que seu amor voe, com o direito de “bater asas” sem olhar para trás, é mais que libertador: é ARTE!
    Então acredito que essa seja a sua Obra-Prima.

    #Vida que Segue, apesar da VIDA nunca separar um do outro.

    “A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo.”
    Fernando Pessoa

  2. Avatar
    Mimi Reis dezembro 25, 2016

    Sílvia, me emocionasse nesse texto, é como se eu sentisse cada palavra, na verdade o sentido delas, existe um sentimento forte e verdadeiro por trás disso, foi isso que senti, difícil explicar mas foi muito fácil e confortante sentir.

  3. Avatar
    Myself and I dezembro 28, 2016

    Se é do “rapaz” “O”. que vocês se referem. O mesmo já se encontra com os seus, e em paz.

    FAIL:

    Estavamos quase trazendo um irmão à luz. Mas o egoísmo e a falta de tato , organização, amor fraterno dos responsáveis deste jornal, o devolveram as sombras.

    Como fazer aquele “menino” voltar a sorrir e confiar em vós novamente?

    Porém, não desistimos, mesmo que tenhamos que descer e adentrar as portas do inferno.
    Ele é do bem, só precisava ser moldado.

    Vocês , mais uma vez repito, colocaram quase tudo a perder.

    p.s.: Um guerreiro não tenta parecer; ele é.

    Muitos pagam , inconscientemente, pela lei do retorno.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *