Operação apreende mercadorias falsificadas das marcas Lacoste e Tommy em 17 lojas de Brusque

Representantes legais das empresas prejudicadas fizeram um levantamento dos estabelecimentos

falsificadas 2

A Polícia Civil, em parceria com a Polícia Militar e o Ministério Público, realizou na manhã desta quinta-feira, 29, uma apreensão de mercadorias falsificadas em 17 lojas dos centros comerciais FIP e Stop Shop.

Segundo o delegado Juscelino Carlos Boos, os representantes legais das marcas Lacoste e Tommy Hilfiger estiveram em Brusque e fizeram um levantamento das lojas.

Após isso, foi repassado para a Polícia Civil, que cumpriu o mandado de busca e apreensão. Entre os produtos apreendidos estão peças de roupas, tênis e bonés.

O caminhão de uma transportadora de São Paulo, enviado pelos representantes das marcas, acompanhou a operação para recolher os produtos. “Parte da mercadoria ficará na delegacia, para então ser enviada para a perícia, que confrontará com peças originais”, informa o delegado.

O restante dos produtos será encaminhado para as marcas em São Paulo. “Eles deverão retirar as etiquetas das peças e dar um destino final, que provavelmente, será doar para entidades carentes”, conta Boos.

Os proprietários das lojas responderão a um inquérito policial e poderão ser indiciados por violação de propriedade industrial.

Miriany Farias

2 Comentários

  1. Avatar
    Luka setembro 29, 2016

    Bem que senti um jacaré da Lacoste, mais parecido com uma lagartixa roendo a camisa polo que me presentearam, dia desses!
    Agora entendi? Fake it!
    pra não dizer F… it!

    • Avatar
      Cláudia setembro 30, 2016

      Faltou informar o nome das lojas. Sem isso essa informação não ajuda muito o consumidor.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *