Produtos eletrônicos foram os presentes preferidos para o Dia das Crianças em Brusque

Apesar disso, vendas para o feriado não empolgaram lojistas

brinquedo (Copy)
Brinquedos têm perdido espaço para os eletrônicos -
Crédito: Marcos Borges

Data tradicional para o comércio, sobretudo o de rua – que é representativo em Brusque -, o Dia das Crianças de 2016 não foi dos melhores para o setor de brinquedos. O de eletrônicos, no entanto, teve desempenho melhor, segundo lojistas ouvidos pelo Município Dia a Dia.

A data é especial para as lojas de brinquedos, onde se encontram alguns dos sonhos de consumo da criançada. Mas Érico Zendron Filho, proprietário da loja Só Brinquedos, afirma que as vendas para o Dia das Crianças não foram grandes.

Ele já está no ramo há 29 anos e, sentindo o clima do comércio, diz que comprou mercadorias pensando que, se não fossem vendidas para o dia 12 de outubro, ficariam para o Natal. “O movimento foi calmo, abaixo da expectativa e em relação ao ano passado”, afirma.

O cenário de vendas fracas também foi sentido nos tradicionais R$ 1,99, que já foram bastante procurados pelos pais na hora de presentear os filhos. Eletania Scopel, proprietária do Hiper 1,99, avalia que o volume comercializados por causa do Dia das Crianças foi “praticamente a mesma coisa do ano passado”.

Celulares ganham espaço

Segundo Eletania, o Dia das Crianças já foi forte para a loja, contudo, tem perdido importância. Um dos motivos apontados por ela é a influência dos aparelhos eletrônicos nos hábitos das crianças.

A avaliação dela reforça o resultado da Schumann. A gerente da loja de Brusque, Caroline Palhano Flores, afirma que o Dia das Crianças foi bastante forte. “Em comparação com os dias normais de vendas, cresceu 20%”, diz.

De acordo com Caroline, os produtos mais buscados pelos clientes foram, de longe, os eletrônicos – como smartphones, tablets e notebooks. Os celulares ainda são os preferidos. Além deles, as bicicletas também foram bem vendidas, mas em menor escala.

Vendas caem no país

De acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) do Brasil, as vendas entre 5 e 11 de outubro, relativas ao Dia das Crianças, caíram 9,02% em comparação com 2015. Foi o terceiro ano consecutivo com números negativos, mas, dessa vez, foi em menor escala.

Segundo o SPC Brasil, há indicativos de melhora na economia nacional, pois a queda foi menor do que em outras datas comemorativas de 2016. O Dia dos Namorados teve queda de 15,23% e o Dia das Mães, de 16,40%.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *