Próxima safra de milho deve bater recorde positivo em Guabiruba

No município, produtores plantaram 20 sacos a mais do grão

milho (Copy)
Produção do grão deve bater recordes, se clima ajudar -
Crédito: Arquivo Município

A safra de milho de 2016/2017 deve ser 10% maior do que a última, segundo estima da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. Na região, os agricultores de Guabiruba esperam que a expectativa se confirme e, com isso, consigam recuperar o resultado ruim da colheita de 2015/2016.

Ernesto Wippel, integrante da Associação para o Desenvolvimento Rural (Aderg), diz que foram plantados 150 sacos de milho para a próxima safra. O plantio ocorre agora, e a colheita, no primeiro trimestre de 2017.

São 20 sacos a mais do que é normalmente plantado pelos guabirubenses. Com mais plantio, a expectativa é bater recorde. “Muita gente que não plantava milho agora está plantando”, conta Wippel.

O retorno dos produtores rurais de Guabiruba têm sido bastante positivo, segundo Wippel. Por isso, a expectativa de uma boa safra é cada vez mais forte para a Aderg.

Em Santa Catarina

De acordo com a secretaria estadual, a área plantada do milho, que vinha caindo 6% ao ano, irá crescer 1,6%. Por isso, se a produtividade for boa, o volume produzido deve ser 10% maior. O resultado é positivo pela primeira vez nos últimos 15 anos.

A estimativa inicial é que a safra seja de 2,9 milhões de toneladas para 2016/2017. No período anterior, foi de 2,65 milhões.

Para o governo do estado, o crescimento é resultado de um programa de incentivo ao plantio de milho. Os produtores receberam um kit de sementes de alta tecnologia e um kit de insumos, além da garantia de preço mínimo de venda.

O resultado positivo também deve se repetir no âmbito nacional. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra no país deve ser de 214,8 milhões de toneladas, aumento de até 15,3% em relação a 2015/2016.

O crescimento da produção do grão impacta também na ração dos animais, como o gado, e, consecutivamente, resulta em menos custo na carne.

Safra ruim

A colheita do milho de Guabiruba de 2015/2016 foi uma das piores das últimas décadas. O maior problema foi a chuva que atingiu fortemente as plantações no fim de 2015. A colheita foi de menos da metade do normal.

O maior impacto aconteceu no temporal de 14 de dezembro, que causou a destruição de várias lavouras em Guabiruba.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *