Reunião inicia transição de gestões na Câmara de Brusque

Presidência do Legislativo passou diretrizes dos trabalhos aos vereadores eleitos

camara (Copy)
Dos 15 parlamentares eleitos, 14 compareceram à reunião, realizada no Plenário da Câmara -
Crédito: Marcelo Reis

Uma reunião realizada nesta quinta-feira, 10, entre os vereadores eleitos e o presidente da Câmara de Brusque, Roberto Prudêncio Neto (PSD), marcou o início da transição desta para a próxima legislatura. No encontro, foram apresentadas aos eleitos as diretrizes básicas das atividades do Legislativo local.

Dos 15 vereadores eleitos, que tomam posse em 1º de janeiro de 2017, apenas Rogério dos Santos, do PSD, não compareceu.
Na oportunidade, o diretor-geral do Legislativo, Jefferson Silveira, também solicitou aos eleitos que entreguem sua documentação e declaração de bens, necessárias para expedição do termo de posse, que será entregue a eles em cerimônia de diplomação, a ser realizada no dia 15 de dezembro.

O presidente da Câmara explicou aos vereadores eleitos como será a cerimônia de posse, e também a eleição da próxima mesa-diretora do Legislativo, que comandará os trabalhos por um período de dois anos.

Além disso, também detalhou o funcionamento das comissões permanentes da Câmara de Vereadores, que são cinco. Para Prudêncio, esse tipo de reunião é importante para que os próximos vereadores não iniciem os trabalhos tendo que aprender tudo na marra.

“Porque quando eu fui eleito, fui para a posse e não tinha noção de como seria”, justificou o presidente da Câmara.

A primeira sessão, que será realizada logo após a cerimônia de posse, será presidida pelo vereador Jean Pirola (PP). Pela legislação, o vereador, entre os eleitos, que ocupou cargo na mesa-diretora de forma mais recente é o responsável pela condução dos trabalhos de eleição do presidente.

O vereador Ivan Martins (PSD), outro que foi reeleito, explicou aos novatos que não existe mais a tradição de que o vereador mais votado é automaticamente empossado como presidente da Câmara. Sebastião Lima, do (PSDB), que recebeu mais votos, terá que disputar com outros nomes a preferência entre os colegas, caso tiver interesse.

Por outro lado, foi sugerido por alguns dos presentes que ele seja o responsável pelo discurso em nome do Parlamento, tradicional na cerimônia de posse, justamente por ter sido o mais votado em 2 de outubro.

Novos encontros ainda serão marcados com os vereadores eleitos. No dia 24, eles passarão por um treinamento sobre a utilização do plenário eletrônico, implantado neste ano na Câmara.

Também serão realizados encontros entre eles e os responsáveis pelos demais setores da Câmara, como o departamento jurídico e de comunicação.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *