Seleção catarinense de vôlei treina em Brusque

Elenco viaja na sexta-feira, 2, para disputar o Brasileiro de Seleções

volei feminino (Copy)
Seleção catarinense feminina treina na Associação Atlética Renaux View -
Crédito: Cristóvão Vieira

Brusque é a casa dos atletas catarinenses que disputarão o Campeonato Brasileiro de Seleções, na categoria Sub-15. Jogadores e jogadoras escalados para defender Santa Catarina na competição que será realizada em Saquarema (RJ) fazem os ajustes finais antes da competição no berço da fiação catarinense, utilizando a Associação Renaux View e o Colégio Cultura como polos de treinamento.

Equipe masculina, treinada por Vladimir Neubuser, da Abel, tem ainda seis atletas da equipe brusquense / Foto: Divulgação

Equipe masculina, treinada por Vladimir Neubuser, da Abel, tem ainda seis atletas da equipe brusquense / Foto: Divulgação

Desde terça-feira, os elencos se preparam e viajam amanhã para o Rio de Janeiro. Entre os jogadores do naipe masculino estão seis atletas da Associação Brusquense de Esporte e Lazer (Abel), além do técnico Vladimir Neubuser, que visam a Taça Sami Mehlinski. Já no feminino, são duas jogadoras da Abel que completam a seleção armada por Márcio Rauber, técnico na cidade de Saudades, e o auxiliar técnico Fábio Machado, de São Bento do Sul.

Luta pelo bicampeonato

Em 2015, com ainda mais atletas da Abel, a seleção catarinense foi campeã da primeira edição da Taça Potengi de Lucena com o naipe feminino. Rauber também era o técnico, e comenta agora a responsabilidade de defender o título e trazê-lo novamente para o estado. “No ano passado conseguimos a taça na primeira edição, e nesse ano mais uma vez fui convocado pra dar sequência nesse trabalho. Acho que as gurias estão bem focadas, fazendo tudo com bastante seriedade para representar mais uma vez bem o nosso estado”, completa.

Com um período de apenas três dias para trabalhar com as atletas, foram realizados ajustes táticos para que elas se entendessem melhor em quadra, como explica o técnico. “Às vezes temos uma levantadora de um clube e uma atacante de outro, e aí cada uma joga à sua maneira, só que como estamos em um time só temos que ajustar isso. Esse trabalho que fazemos aqui em Brusque”, completa.

20161201_22_es

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *