Teens que leem e escrevem

premiokindletopbanner._V280322761_

Entre muitas outras surpresas agradáveis, dessas que restauram nossa fé na humanidade, desde que começamos o Like, a melhor é ter contato com adolescentes que gostam muito de ler e de escrever. Que vão além das leituras obrigatórias e do treino da redação, visando Enem e vestibulares. Essas preferências não fazem parte do estereótipo do adolescente que vemos na mídia e acabamos achando que é real, confere?

Temos, entre os habitantes do Like, pelo menos três autores que já publicaram seus primeiros livros: Ana Cristina Schmidt, Álvaro Huber e Olavo Kormann. Temos likers com vários prêmios literários em seu histórico (como o Pedro Rabelo de Araújo Neto, que está presente hoje aqui na página, excelente como sempre). Temos teens que fazem questão de participar de cursos não obrigatórios, fora da educação formal. Que fazem questão de participar de grupos. Que, em resumo, fazem questão de evoluir. Pelo conhecimento, pela curiosidade, pela prática. A lista de nomes admiráveis vai longe. E todos, por suas conquistas, ideias e amor, merecem aplausos entusiasmados.

Merecem muito mais. Merecem apoio. E a torcida por um futuro em que o caminho para a expressão seja o mais aberto, acessível e inclusivo possível – com direito à participação de multidões de seres humanos afeitos a uma atividade que parece tão fora da moda, tão desvinculada das novidades tecnológicas – embora sua habilidade básica seja fundamental até para saborear essas novidades. Uma multidão de leitores. Treinada para não rejeitar “textões” e entusiasmada por nomes, estilos e histórias, novos ou não novos,que alimentem a vida com aquelas viagens ilimitadas que acontecem “no papel”.

Viva a adolescência que lê e que escreve! E que tem fome de ser lida!

 

Você, que é escritor – e nem precisa ser teen – tem que correr para aproveitar uma oportunidade boa: você tem só até HOJE para inscrever seu livro no Prêmio Kindle de Literatura 2016, uma iniciativa da Amazon, com o apoio da editora Nova Fronteira.

Com nomes como estes envolvidos, não tem como resistir à tentação de “arriscar a sorte”. As três obras finalistas “serão objeto de um plano especial de marketing na Loja Kindle, na Amazon.com.br” e o livro vencedor será  publicado em versão impressa pela Editora Nova Fronteira, em audiolivro pela Audible, Inc. e receberá um prêmio de R$ 20.000,00.

O regulamento completo está neste link – mas, para adiantar o básico, o concurso premiará “obras literárias inéditas na categoria Ficção/Romance. Por Romance, entende-se narrativas ficcionais longas, que podem ser classificadas em diversas subcategorias, como: fantasia, ficção científica, suspense, romance histórico, entre outras”. Os livros, em sua versão digital, devem ser publicados no Kindle Direct Publishing, no site da Amazon. “Para que um livro digital seja elegível ao Prêmio, o autor deve inscrever o livro no programa KDP Select, em regime de exclusividade por 90 dias a partir da data de publicação, e a hashtag #premiokindle deverá ser incluída como a única palavra-chave durante o processo de publicação”.

Acho que tenho que pedir desculpas, já que a dica veio para cá muito em cima da hora, mas ela vai servir, no mínimo, para que os nossos autores conheçam a ferramenta – afinal, se vivemos online, publicar “na internet” é o caminho natural para novos autores.

Boa sorte (porque sorte não se dispensa)… mas, mais do que tudo, que todos os apaixonados pela escrita tenham uma boa luta!

avatar claudia bia

 

Claudia Bia – editora do Like

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *