Uma Rua de Brusque: Nada mais é que ”Cristalina”

20161015_165015

Situado no extremo Sul de Brusque, temos a Rua Cristalina, pertencente ao Bairro Dom Joaquim, que por sinal, se destaca pelas suas belezas naturais, ponto forte daquela localidade.

20161015_163937

A estrada na maior parte do percurso não é pavimentada o que nos da um toque ainda mais interiorano, levando aos mais belos cenários de nosso município, como podemos ver nesta imagem. 20161015_170935 Sempre na ”companhia” do Rio Itajaí Mirim, com suas belas praias, nos convidando para um banho em dias mais quentes, difícil não admirar tamanha beleza. 20161015_164219 20161015_165405 Comum se deparar com o gado pois pastagens por lá é o que não faltam.

20161015_165736 20161015_164143

Mas Cristalina não se destaca apenas pelo seu belo cenário bucólico, pois temos também as atividades agrícolas, comum entre os moradores do local, como D. Beatriz Petermann que com seu esposo Ademir, têm no cultivo de frutas, verduras e legumes, a fonte de renda da família.

20161011_163652

”Grande parte das Hortaliças encontradas nos mercados de Brusque vem da Cristalina”, destaca Beatriz que por sua vez, reclama da alta carga de impostos embutidos nos defensivos agrícolas. “É um absurdo, em um país onde as pessoas passam fome, o alimento ser tributado desta forma”, ponderou ela. Registrei quando de minha passagem por lá, algumas imagens mostrando os resultados deste importante e dedicado trabalho daquelas pessoas, que habitam o lugar. 20161015_170844   20161015_170352

Bom saber que ainda temos em Brusque, lugares onde o progresso urbano ”não deu as caras”. Imagens assim nos transmitem paz, sossego e tenho uma admiração especial pelas pessoas que ali vivem. 20161015_170253 Me resta torcer para que este cantinho de nossa cidade se preserve e que o homem tenha hoje uma maior consciência sobre sua intervenção no mundo natural.  Vejo que muitas ações deveriam ser colocadas em prática para a preservação do meio ambiente como um todo. 20161015_170600 O que vemos atualmente é que os índices de degradação aumentaram, enquanto de um lado existem muitos lutando por um mundo melhor para todos, de outro lado, a grande maioria busca seu próprio crescimento econômico, com o objetivo de um consumismo cada vez maior e como conseqüência, a obrigação de extrair mais recursos naturais, ocasionando a degradação sem se preocupar e muitas vezes sem saber, que esses recursos não são infinitos. Cabe uma reflexão!

1 Comentário

  1. Avatar
    Silvano Kohler outubro 16, 2016

    Ao reporter desta materia gostaria d parabeniza-lo .. muito bonita.
    Como filho desta terra fico com orgulho pois é ainda um dos poucos lugares em meio a tanta natureza aqui em Brusque.
    Acordar ao som d passaros e nao ao som do vizinho, ou transito é algo q nao tem preco. Porem, ficou faltando vc reporter mencionar q o caminho ate la é um verdadeiro rally fora d estrada. Ou talvez a prefeitura ache mesmo q esta é uma estrada de roça e q nao precisa de manutencao. Uma vergonha … ha 2 anos tínhamos 2 funcionarios da prefeitura fazendo a conservacao d toda a rua (6km) todos os dias.. atualmente nem máquina da prefeitura aparece por aqui. Talvez qdo apareca seja um ponto turistico pois nao sabemos mais a cor dela.
    Talvez seja assunto para outra materia, mas gostaría d comentar q por aqui, o maior problema é o acesso mesmo. So pra se ter uma ideia, no inicio da rua, parte de maior transito, tem pontos que somente um carro passa. Da pra acreditar? Ali passam caminhoes das empresas e a estrada é muito estreita. Perigo constante pois carros ja viraram barranco abaixo.
    Um lugar lindo com uma comuidade unida, moradores trabalhadores, mas de acesso vergonhoso, nem parece q pagamos tantos impstos como disse a Sra Beatriz na materia. Mas sabemos q pagamos sim tanto qto todos os brasileiros pagam, porem o retorno nao chega. Tomara q um dia possamos comemorar asfalto em toda a rua… quem sabe…dai sim cristalina sera uma rua preciosa como diz seu lindo nome.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *