Novo diretor assume comando da UPA de Brusque

Elison Ivan Soares, que ficou à frente da unidade por mais de um ano, destaca projetos realizados

O novo gestor, Peterson Gean Bezutti (meio) foi apresentado na unidade no dia 7
deste mês, quando iniciou os trabalhos / Foto: Divulgação
O novo gestor, Peterson Gean Bezutti (meio) foi apresentado na unidade no dia 7 deste mês, quando iniciou os trabalhos -
Crédito: Divulgação

No início deste mês ocorreu a troca de comando da Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque. Após um ano e dois meses à frente da unidade, Elison Ivan Soares deixa o cargo e volta a exercer a função de agente penitenciário de carreira, também na UPA. A motivação da saída se deu por questões pessoais. Dos dez anos como agente penitenciário, os últimos dois foram dedicados intensamente ao sistema, sendo que também permaneceu por dez meses no cargo de chefe de segurança do Presídio Regional de Tijucas.

Ao entrar para a gestão da UPA, Soares elencou 17 objetivos a se fazer cumprir, sendo que 15 deles foram executados e dois estão em andamento, de acordo com ele. Para Soares, sua administração na unidade foi bastante satisfatória pelo apoio que recebeu do Deap, e também pela participação do Conselho da Comunidade de Brusque, considerado bastante atuante.

Projetos realizados

Entre as metas alcançadas por Soares como gestor da UPA, ele destaca algumas que foram tratadas com prioridade, como a construção de uma nova casa de revista. A realização era uma necessidade da unidade e que era pleiteada há alguns anos. A obra foi possível com o apoio financeiro do Conselho da Comunidade.

Foi também na gestão de Soares que houve a reativação das fábricas na UPA e a reformulação da logística do local de trabalho. “Saio da UPA com previsão de 50% dos presos trabalhando, o que é uma nova realidade e nova política da Secretaria de Estado de Segurança Pública”, diz.
Agora, a unidade também conta com uma sala de aula que funciona diariamente, sendo que quase todos os internos condenados estudam. Foi estabelecido também o projeto de remição por leitura. Inicialmente, apenas dez unidades foram contempladas com um professor exclusivo para o projeto no estado. “Conseguimos dar mais uma oportunidade do preso se desenvolver e melhorar por meio da leitura, além do benefício da remição. Porém, mais do que o benefício, o que vale é o conhecimento que adquire ao ler o livro e fazer a prova”, analisa.

A UPA teve um grande avanço também na questão da saúde dos internos, com atendimento semanal de um médico e um dentista. “Consegui otimizar espaços na unidade para ter consultórios adequados, com equipamentos de odontologia de primeira linha, com uma parceria com o município. São dois consultórios independentes”, conta.

Em andamento

Ao encerrar sua gestão à frente da UPA, Soares deixa ainda dois projetos em andamento. Um deles é o pedido de uma viatura caracterizada, que foi solicitada por meio do Conselho da Comunidade junto ao poder Judiciário local, para que seja utilizada a verba pecuniária para a aquisição do veículo. “É uma necessidade da unidade, para dar mais segurança e mais agilidade para transporte dos internos e segurança da própria comunidade. Atualmente, temos duas viaturas pequenas que comportam apenas dois presos. Às vezes, precisamos fazer baldeação durante o dia para atender a demanda de escoltas”.

Outro projeto em fase de finalização é em relação ao acesso de entrada da unidade. Segundo o ex-gestor, a princípio há um compromisso do Departamento Estadual de Infraestrutura de Santa Catarina (Deinfra) para que assim que finalizado o projeto de engenharia, se faça a licitação para a execução da obra, que deve ocorrer ainda em novembro.

Novo visual

Desde que assumiu a direção da unidade, Soares sempre visualizou a necessidade de manter o local com uma boa aparência. “Não é porque estamos em uma cadeia que deve parecer um lugar sujo. Por isso, o jardim deve estar cuidado, a fachada pintada”, diz.

A unidade fez uma licitação exclusiva para a compra de tintas para a repintura. Porém, com o período chuvoso, está se aguardando para iniciar a manutenção do prédio.

Limitação de vagas

Em meados deste ano, o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) entrou com uma ação questionando a superlotação da unidade. Com isso, o Deap se comprometeu a cumprir com a determinação da Justiça para respeitar o limite de vagas, que é de 108. “Hoje estamos dentro do limite, com 103 internos”, conta.


Novo gestor

O novo gestor, Peterson Gean Bezutti, 34 anos, foi apresentado na unidade, ao lado do representante do Departamento de Administração Prisional (Deap), Valcir DeCarli. Ele veio de Curitibanos, na Serra catarinense, onde exerceu função no setor de inteligência e foi agente penitenciário. “Esta é minha primeira experiência como gestor de uma unidade prisional. A expectativa é grande, mas com certeza só a prática para conseguir traçar uma linha de trabalho”, diz.

Bezutti afirma que pretende dar continuidade ao trabalho em andamento e diz que irá priorizar as melhorias necessárias no local. “Sempre tem algo a mais para fazer e, pelo que já observei, aqui tem um Conselho da Comunidade muito ativo e parceiro nas atividades”.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *