Vereadores tomam posse e presidente da Câmara de Brusque é eleito

Com chapa única, Jean Pirola (PP) foi escolhido para comandar o legislativo

-
Crédito: Bárbara Sales

Os 15 vereadores eleitos de Brusque também tomaram posse na tarde deste domingo, 1. Um a um, os componentes da oitava legislatura da Câmara de Brusque após a redemocratização, que vai até 31 de dezembro de 2020, assinaram o termo de posse em solenidade comandada por Jean Pirola (PP), vereador reeleito e que já exerceu o cargo de presidente da Câmara interinamente na legislatura que chegou ao fim.

Após os trâmites burocráticos, o vereador mais votado desta legislatura, Sebastião de Lima (PSDB), fez o discurso representando todos os eleitos. De acordo com ele, a solenidade de ontem “cumpriu um dos mais importantes papeis da democracia: dar posse aos eleitos pelo povo”.

Ele ressalta que o vereador é o primeiro a tomar conhecimento das necessidades da população, porque tem um contato mais próximo com a população. “O vereador deve tornar-se uma peça ambulante da democracia, circular em vários setores, mas nunca esquecer que precisa andar de mãos dadas com a sociedade, sempre demonstrando devoção e comprometimento”.

Primeira sessão

Após a solenidade de posse, foi realizada a primeira sessão desta legislatura, que contou com a eleição da mesa-diretora da Câmara para o período 2017-2018. Surpreendendo a todos, o governo não indicou candidatos e apenas uma chapa foi inscrita, formada por Jean Pirola como candidato a presidente, Sebastião Lima como vice-presidente, Paulo Sestrem (PRP) como primeiro secretário e Claudemir Duarte, o Tuta (PT), como segundo secretário, portanto, oposição ao governo Paegle.

Cada vereador teve de declarar seu voto. Dos 15, três se abstiveram da votação: Deivis Júnior (PMDB), Gerson Luis Morelli, o Keka (PSB), e Rogério dos Santos (PSD). Os outros 12 elegeram a chapa única para comandar os trabalhos da Casa pelos próximos dois anos.

O presidente eleito, Jean Pirola, agradeceu aos vereadores, principalmente a Celso Emydio, líder do DEM, que apoiou a sua candidatura. “Esta presidência tem início e tem fim. Em 2018, tenho um compromisso firmado com o doutor Celso e abriremos a segunda metade do mandato para que o DEM indique o próximo presidente da Câmara”, diz.

O primeiro secretário, Paulo Sestrem, destaca que esta legislatura é marcada pela renovação, já que seis partidos políticos elegeram representantes. “Isso mostra que a população quer mudança e esses vereadores que aqui estão querem fazer um grande trabalho para a cidade”.

Reeleito pela quinta vez, Ivan Martins (PSD), justificou o seu voto na chapa única. “Meu voto foi consciente porque acompanhei o trabalho do vereador Jean durante o tempo que ele esteve a frente do legislativo e sei que, mais uma vez, ele nos conduzirá de forma independente”.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *