Visitas a pontos turísticos e indústrias marcam 3º viagem do “Rotas do Itajaí – UNIFEBE”

Próximo destino do projeto deve ser anunciado em breve

Agora, as percepções dos integrantes do projeto serão transformadas em relatório
-
Crédito: Suellen Pereira Rodrigues/UNIFEBE

Por Suellen Pereira Rodrigues

Desde os atrativos dos principais pontos turísticos de Foz do Iguaçu à logística das grandes indústrias visitadas. Tudo foi avaliado pelos integrantes da viagem de estudos “Rotas do Itajaí”, realizada pelo curso de Administração do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE de 3 a 6 de dezembro. O grupo passou pelo Parque Nacional das Aves, Cataratas do Iguaçu, visitou a Cooperativa Agroindustrial Lar e a Hidrelétrica Binacional de Itaipu.

De olhos atentos a todos os detalhes, da limpeza à qualidade do atendimento, nada passou despercebido pelo grupo formado por acadêmicos e professores, que busca observar as melhores práticas de turismo e serviço que possam ser aplicadas em Brusque e região.

rotas-cataratasO projeto, que já passou por Gramado (RS) e Rio de Janeiro (RJ), escolheu Foz do Iguaçu (PR) como seu terceiro destino devido a todos os destaques que tornaram a cidade famosa e a colocaram na rota de milhares de turistas nacionais e internacionais todos os anos.

Agora, as informações coletadas serão transformadas em relatório com as percepções e avaliações dos integrantes. A coordenadora do “Rotas do Itajaí” Rosemari Glatz explica que os relatórios gerados são analisados e socializados à comunidade.

“O objetivo é trazer uma nova oportunidade de negócio para nossa região. Por muito tempo o principal foco de nossa região foi o têxtil, hoje temos também destaque na indústria de metal mecânica, no entanto temos aptidão para fazer muito mais do que fazemos. O turismo é essa oportunidade, ele que vai mudar nossa região a médio e longo prazo”, diz.

Visita-técnica

Participante do projeto desde sua primeira edição, em dezembro de 2014, para o acadêmico da 6ª fase de Administração Mateus Bianchezzi de Oliveira, o que mais chamou atenção nessa viagem foram as empresas visitadas: a Cooperativa Agroindustrial Lar e a Hidrelétrica Binacional de Itaipu.

“Fiquei realmente surpreso com a cooperativa Lar por ser uma empresa gigantesca, com uma logística impecável. Outro destaque também foi o atendimento nos pontos turísticos visitados. Neles, todos os atendentes falavam pelo menos o básico de outra língua. Isso é muito importante para garantir um atendimento de qualidade, nossa região carece disso”, diz.

O coordenador de Administração, Sidnei Gripa, explica que um dos principais objetivos do projeto é proporcionar novas experiências aos acadêmicos.

“Isso ocorre com as visitas técnicas e as atividades turísticas e culturais. Nessa viagem visitamos pontos turísticos importantes conhecidos no mundo todo. Também conhecemos um dos maiores produtores de aves do Brasil, desde a chegada da matéria prima a todo procedimento de produção à expedição”, diz.

Para a acadêmica da 6ª fase de Administração, Flávia Hodecker, a viagem de estudos foi surpreendente. “Achei muito interessante também conhecer a cooperativa lar, não imaginava que o sistema seria tão automatizado e a limpeza da empresa em todas as áreas chama bastante atenção, por se tratar de uma empresa alimentícia, isso transmite muita confiança no processo”, afirma.

Participando pela primeira do projeto, a aluna de Processos Gerenciais Pâmela Ferreira aprovou a iniciativa do curso de Administração e está ansiosa pela revelação do próximo destino. “Com certeza quero participar novamente. A parceria, a natureza e o conhecimento tornam essa viagem de estudos um pacote munido de felicidade e de boas energias. Fiquei impressionada com todos os locais visitados”, conta.

 

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *