Suposta vítima de roubo é “desmascarada” e passa a ser investigada por furto

Confusão no residencial Sesquicentenário mobilizou várias guarnições da Polícia Militar

celular

Um fato inusitado ocorreu na noite desta quinta-feira, 21, por volta das 22h. Âniger Pacheco Winter, 18 anos, acionou a Polícia Militar na rua Eugênio Brandt, bairro Limeira, afirmando que teve seu aparelho celular roubado e indicou o nome de três menores de idade que moram no residencial Sesquicentenário.

A Polícia Militar localizou dois dos menores acusados e no momento de fazer a condução dos mesmos à delegacia houve a interferência de familiares. Diante da iminência de um tumulto maior, foi solicitado apoio e mais três guarnições foram até o local para conduzir a suposta vítima e os dois menores, que até então estavam sendo acusados de roubo, para a delegacia de Polícia.

O delegado Ricardo Casarolli, ao ouvir as partes envolvidas, acabou apurando que o celular que gerou a ocorrência desta noite era de propriedade de um homem por nome de Sérgio e que a alguns dias ocorreu uma festa em uma residência no próprio bairro Limeira e Winter tinha passado por lá. O celular desapareceu e possivelmente tenha sido furtado pela mulher que hoje acusou os menores de terem subtraído o objeto com ameaça.

Os menores estavam com o celular, pois sabiam que ele pertencia ao Sérgio, que é amigo em comum de todos eles. Inclusive foram encontradas fotos dos menores com o proprietário do celular, tiradas dias antes. Como ainda não há registro de furto do aparelho, o delegado Casarolli decidiu ouvir os menores e pode, caso o verdadeiro dono do equipamento denuncie, indiciar Winter por falsa comunicação de crime e furto.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar esta notícia.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *